My Block

2Pac

exibições 22.818

My Block

They got a nigga shedding tears, reminiscin on my past fears

Cause shit was hectic for me last year
It appears that I've been marked for death

My heartless breath, the underlying cause of my arrest

My life is stressed, and no rest forever weary

My eyes stay teary for all the brothers that are buried in the
cemetery

Shit is scary, how black on black crime legendary
But at times unnessecary, I'm gettin worried

Teardrops and closed caskets, the three strikes law is drastic

And certain death for us ghetto bastards
What can we do when we're arrested, but open fire

Life in the pen ain't for me, cause I'd rather die
But don't cry through your despair

I wonder if the Lord still cares, for us niggaz on welfare

And who cares if we survive
The only time they notice a nigga is when he clutchin on a four-five

My neighborhood ain't the same
Cause all these little babies goin crazy and they sufferin in the game

And I swear it's like a trap
But I ain't given up on the hood it's all good when I go back

Hoes show me love, niggaz give me props
Forever hop cause it don't stop... on my block

Now shit's constantly hot, on my block, it never fails to be gunshots

Can't explain a mother's pain, when her son drops
Black male slippin in hail when will we prevail

Fearin jail but crack sales got me livin well
And the system's sucidal with this Thug's Life

Stayin strapped forever strapped in this drug life
God help me, cause I'm starvin, can't get a job

So I resort to violent robberies, my life is hard
Can't sleep cause all the dirt make my heart hurt

Put in work and shed tears for my dead peers
Mislead from childhood where I went astray

Till this day I still pray for a better way
Can't help but feel hopeless and heartbroke

From the start I felt the racism cause I'm dark
Couldn't quit the bullshit make me represent

Hit the bar and played the star, everywhere I went
In my heart, I felt alone out here on my own

I close my eyes and picture home... on my block
And I can't help but wonder whhhy, so many young kids had to die

Caught strays from AK's and the driveby
Swollen pride and homicide, don't coincide

Brothers cry for broken lives, mama come inside
Cause our block is filled with danger

Used to be a close knit community but now we're all cold strangers

Time changes us to stone them crack pipes
All up and down the block exterminatin black life

But I can't blame the dealers
My mama's welfare check has brought the next man chrome wheels

Shit's real, I know ya feel,
my tragedy
A single mother with a problem child, daddy free
Hangin out pickin up game, sippin cheap liquor

Gamin the hoochies hopin I can get to sleep with her
It's a man's world, stayin strapped

Fantasies of a nigga livin phat, but held back
Pipe dreams can make the night seem hopeless

Wide eyed and losin focus... on my block
And block parties in tha projects lastin way past daylight

A young nigga learned to break nine
Used to play fight with my homies but they stuck in the pen

I send them ends, but it's tough on a friend, in my mind
I see the same motherfuckers ballin

Alcohol will make a lazy nigga slip and fall, miss his call
I know the young niggaz understand this

Growing up in this world where everything is scandalous

I reminisce on tha fast times, past crimes
Tryin to cop a slice of pizza with my last dime

Can't explain, just what attracts me to this dirty game
Gold chains, some extra change, and the street fame

And what's strange is that everybody knows my name, swear they all
know me
And lots of cash make a nigga change

I hit the green just to maintain, feelin pain
For all the niggaz that I lost to the game... from my block

Minha Quebrada

Eles tem um negro derramando lágrimas, relembrando os medos do passado

Porque tudo foi frenético nesse ano que passou
Parece que eu fui marcado pra morrer

Minha respiração desumana, o real motivo porque eu fui preso

Minha vida é nervosa, e sem descanso para sempre cansado

Meus olhos choram por todos os irmãos enterrados nos
cemitérios

O bagulho é assustador, como de preto em preto se fez a lenda criminosa
Mas às vezes é desnecessário, tô ficando preocupado

Lágrimas caindo e caixões fechados, as três condenações, a lei é dura

E é morte certa para nós, bastardos do gueto
O que podemos fazer ao ser presos, senão abrir fogo?

Passar a vida na caneta não é para mim, preferiria morrer
Mas não chore durante seu desespero

Pergunto se o Senhor ainda liga para nós, negros na assistência social

E quem liga se iremos sobreviver
A única vez que falam sobre um negro é quando ele se agarra numa .45

Minha vizinhança já não é a mesma
Por causa de todos esses bebês loucos e o que eles sofrem no jogo* (vida)

E eu juro que é tipo uma armadilha
Mas eu não tô desistindo da quebrada, só coisas boas quando eu volto

Vadias me mostram amor, os irmãos me dão apoio
Para sempre na correria, por que essa loucura nunca pára... na minha quebrada

Agora o bagulho tá constantemente louco, na minha quebrada, nunca param os tiroteios

É inexplicável a dor de uma mãe, quando o seu filho cai
Masculinos negros fugindo da saraivada, quando agente prevalece

Temendo a jaula mas a venda de crack me fez viver bem
E o sistema é suicida com essa Vida Bandida

Continuando maquinado, para sempre maquinado nessa droga de vida
Deus me ajude, porque estou passando fome, não consigo um emprego

Então recorro a assaltos violentos, minha vida é dura
Não consigo dormi porque tanta sujeira fez meu coração doer

Ponho ele para trabalhar e derramo lágrimas pelos meus pares mortos
Enganado desde a infância onde eu fui roubado

Até o dia da justiça continuo rezando por um caminho melhor
Sem ajuda, mas me sinto desesperançado e de coração partido

Desde o início senti o racismo porque eu era escuro
Não conseguia sair dessa mentira, que me fez representar

Chego nos bares e interpreto a estrela, onde quer que eu vá
No meu coração, me sinto sozinho e por minha conta

Então fecho os olhos e imagino o lar... na minha quebrada
Não posso ajudar mas me pergunto porque, tantos moleques tem que morrer

Pegos por rajadas de AK's e nas perseguições
Orgulhos inchados e homicidas, não coincidem

Irmãos choram por vidas destruídas, mamãe, venha pra dentro
Porque nosso bairro está cheio de perigos

Costumávamos ser uma comunidade unida mas agora somos frios estranhos

O tempo nos torna pedras para os cachimbos dos viciados
Em cima e embaixo pela quebrada exterminando outros negros

Mas não posso culpar os traficantes
O cheque da assistência social da minha mãe comprou as rodas cromadas dos que a roubaram

Essa porra é real, sei que você sente,
minha tragédia
Uma mãe solteira com um filho problema, sem pai
Dando umas voltas, vivendo a vida, virando um licor barato

Enrolando as vadias, esperando poder dormir com ela
Aqui é um mundo de homens, sempre com ela na cinta

Fantasiando uma vida fácil, mas espera aí
As paranóias fazem a noite parecer sem esperança

Olhos bem abertos, perdendo o foco... na minha quebrada
E as festas da quebrada nas comunidades, atravessando a luz do sol

Um jovem negro aprendendo a virar a noite
Costuma brincar de briga com meus irmãos, mas estão presos na caneta

Mando conselhos, mas é difícil pra um amigo, na minha mente
Eu vejo os mesmos malucos na corrida

O álcool faz um cara preguiçoso, vacila e cair, não atendi sua ligação
Sei que esses jovens negros entendem isso

Crescendo nesse mundo onde tudo é escandaloso

Lembrando dos tempo de correria, crimes já cometidos
Tentando tirar um pedaço de pizza com minha última moeda

Não posso explicar, o que me atrai pra esse jogo sujo
Correntes de ouro, algum trocado a mais e a moral nas ruas

E o mais estranho é que todo mundo sabe meu nome, juram que
me conhecem
E que muito dinheiro faz um negro mudar

Atingi as verdinhas, para me manter, ainda sinto a dor
Por todos os irmãos que eu perdi para o jogo... da minha quebrada

Composição: Tupac Shakur · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Alucard Belmont, Traduzida por Xteen, Legendado por bianca
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.
Terra Música feedback