Hoy Que No Estas

Alejandro Sanz

exibições 16.512

Hoy Que No Estas

Hoy que no estás el mundo se ha vestido de gris
de pena el cielo se va llorando por el jardín
hoy que no estás mi cama no ha podido dormir

hoy que no estás, las calles son inútiles
o son el eco de tu risa, o son inútiles
hoy que no estás, te extraña mi guitarra
mi perro está triste, se ausenta la magia, niña

si no puedo verte no quiero paisajes
si no me acompañas, donde voy a ir?
si no podré volver jamás a acariciarte
seré como una orilla sin mar, sin oleaje y brisa
me dirá que sí, me dirá que sí

Coro:
me quedará en el aire un pensamiento
que se irá sincero y lento
y en el viento flotara, hoy que no estas

y que a pesar que me parece hasta mentira
puede que la vida siga.
pero si tu no estás... pa' qué?

y que a pesar que me parece hasta mentira,
puede que la vida siga
pero si tu no estás pa' qué?
dime, pa' qué?

hoy que no estas, voy a inventarme el final
tú regresabas y no nos separábamos más
es mi canción, no tengo que decir la verdad

dire que me besas y, al darte la mano,
oiremos violines y atardecerá.
asi cuando me entere que no estás aquí,
al menos, mi canción me dirá que sí,
me dira que sí, me dirá que sí, que te quedes.

Y quedará solamente un pensamiento,
que también se irá y te cuento
que, en el viento flotará, hoy que no estás

y que a pesar que me parece hasta mentira
puede que la vida siga.
pero si tu no estás, pa que?

y quedará solamente un pensamiento,
que se irá sincero y lento,
y en el viento flotará, hoy que no estás
y que a pesar que me parece hasta mentira
puede que la vida siga
pero si tu no estás, pa que?

y que a pesar que me parece hasta mentira
puede que la vida siga
pero si tu no estás, pa que?
dime, pa que?

hoy que no estás, dime pa que?
dirá se te quedas...
me dirá que sí, me dirá que sí
me dirá que sí, me dirá que sí

Hoje Que Não Estás

Hoje que não estás o mundo se vestiu de cinza
de pena o céu vai chorando pelo jardim
hoje que não estas minha cama não pode dormir

hoje que não estas, as ruas são inúteis
não são o eco da tua risada são inúteis
hoje que não estas, te estranha minha guitarra
meu cão esta triste, se ausenta a magia, menina

se não posso te ver não quero paisagens
se não me acompanhas aonde vou ir
se não posso votar jamais a te acariciar
serei como uma praia sem mar sem brisa
me dirá que sim, me dirá que sim

Refrão
Me restara no ar um pensamento
que se irá sincero e lento e no vento voará
hoje que não estás

e que a pesar que me parece uma mentira
pode que a vida siga
mas se você não está pra quê?

e que a pesar que me parece uma mentira
pode que a vida siga
mas se você não está pra quê?
Me diz pra que?

Hoje que não estás, vou inventar o final
Você voltava e não nos separávamos mais
é minha canção, não tenho que dizer a verdade

Direi que me beijes ao te dar a mão,
ouviremos violinos ao entardecer, e assim
quando me der conta de que não estas aqui,
ao menos minha canção me dirá que sim,
me dirá que sim, me dirá que sim

Me restara somente um pensamento
que também se ira
e te conto que com o vento voara hoje que não estas

e que a pesar que me parece uma mentira
pode que a vida siga
mas se você não está pra quê?

Me restara somente um pensamento
que também se ira
e te conto que com o vento voara hoje que não estas
e que a pesar que me parece uma mentira
pode que a vida siga
mas se você não está pra quê?

e que a pesar que me parece uma mentira
pode que a vida siga
mas se você não está pra quê?
Me diz pra que?

Hoje que não está, me diz pra quê?
Diga se fica
me dirá que sim, me dirá que sim
me dirá que sim, me dirá que sim

0 comentários
Terra Música feedback