Braços Abertos

Alessandra Samadello

exibições 22.912

Um homem chorando caminha sozinho
Ele sabe que o tempo já chegou
Carrega nos ombros a amarga tarefa
De amar aqueles que não tem valor
Abre teus braços e se entrega por você
Chora em angústia, pois não sabe se você
Vai aceitar o seu amor.

Com os braços bem abertos Cristo deu a sua vida
O seu sangue nos convida a olhar o seu amor
Quem seria assim capaz de abrir os braços e dizer
Vem meu filho, eu preciso de você
Com os braços bem abertos Cristo deu a sua vida
O seu sangue nos convida a olhar o seu amor
Vem meu filho, vem sem mais te demorar
Com os braços bem abertos eu morri pra te salvar,
Com os braços sempre abertos eu estou a te esperar.

Talvez algum dia você compreenda
Toda a angústia que ele suportou por você
Jesus poderia cruzar os seus braços
E deixar a humanidade perecer
Mas seu amor foi maior que a sua razão
Pois reconhece que sem ele nossa vida
É um mal sem solução

Com os braços bem abertos Cristo deu a sua vida
O seu sangue nos convida a olhar o seu amor
Quem seria assim capaz de abrir os braços e dizer
Vem meu filho, eu preciso de você
Com os braços bem abertos Cristo deu a sua vida
O seu sangue nos convida a olhar o seu amor
Vem meu filho, vem sem mais te demorar
Com os braços bem abertos eu morri pra te salvar,
Com os braços sempre abertos eu estou a te esperar.

Com os braços bem abertos Cristo deu a sua vida
O seu sangue nos convida a olhar o seu amor
Vem meu filho, vem sem mais te demorar
Com os braços bem abertos eu morri pra te salvar
Com os braços sempre abertos eu estou a te esperar.

Terra Música
feedback