Pague Água, Luz e o Aluguel

Andréa Fontes

exibições 22.880

Falado:
Êta, glória! Meu irmão...
Vou falar pra você agora de um Deus que nunca falha.
De um Deus que pode entrar com providência na sua vida de uma maneira que você não espera.
O mesmo Deus de Abraão.
Foi ontem, hoje e será eternamente!

Pra você dar glória a Deus, presta atenção aí agora.

Certo pastor, no começo do ministério
Passava por uma difícil situação
A água, a luz e o aluguel, tudo atrasado
Do templo do culto de adoração
Ele era filho de um homem de muitos bens
Mas tinha receio de pedir emprestado
Porque seu pai era seguidor de Buda
E ele iria ficar envergonhado
Porém ele se lembrou de Abraão
E o Deus da obra veio lhe socorrer
Meu irmão, o poder de Deus não falha
Mas você há de entender
Que Ele faz como Ele quer

E um domingo, depois da pregação
Feito o apelo, ninguém se convertia
E o pastor, cheio de preocupação
Aquela situação não entendia
Ele achava que Deus iria converter
Alguém rico para poder ajudá-lo
Mas Deus trabalha e não dá pra entender
Deixa confuso o ímpio, até o diabo
Uma mendiga entrava na igreja
A roupa velha, mal cheirosa, mas queria
Se converter e entregar-se pra Jesus
E lá no céu o Deus de mistérios agia

Falado:
Agora, meu irmão, veja o que foi que Deus fez:

O tempo passando e o pastor preocupado
Porque o templo já estava pra fechar
Mas o Senhor, irmão, age como quer
Ele complica para depois explicar
Um certo dia o seu pai foi pra o culto
E sentou-se no banco perto da porta
Uma irmã simples sentou-se do seu lado
Era Deus preparando a resposta
Naquele culto Jesus batizou a irmã
E o pai do pastor assustado aquilo via
Não entendia o que estava acontecendo
O movimento que ao seu lado acontecia
E a irmã falava em línguas estranhas
E o pastor via o seu pai assombrado
Termina o culto e o velho veio dizer
O que estava a acontecer
O tempo todo ao seu lado

Falado:
Ele chega pra o seu filho, o pastor da igreja, e diz meio assustado:
Meu filho, aquela mulher sabe falar japonês?
E o pastor: Como é, papai?
E o velho: Aquela mulher que estava sentada do meu lado, lá no último banco,
você viu?
– Vi, papai. Aí o velho: Ela sabe falar japonês?
O pastor
fala: Ah, papai, sabe nada! Aquela mulher foi uma mendiga que entrou no
final do culto um dia desses, fedendo, com uma roupa velha. Jesus teve
misericórdia e a salvou.
E a igreja se reuniu e nós conseguimos pra ela sandálias e uma roupinha melhor, pra ela vir cultuar a Deus.
Por que,
papai?
O pai dele disse: Porque ela passou o culto inteiro, do meu lado,
falando em japonês e dizendo assim:

Pague a luz, a água e o aluguel (x3)
Quem tá mandando aqui é Jesus, o Deus do céu
Pague a luz, a água e o aluguel (X3)
Quem tá mandando aqui é Jesus, o Deus do céu

Falado:
– Pois é, meu filho. Ela passou o culto inteiro gritando, falando em japonês, mandando eu pagar a água, a luz, e o aluguel que
estão atrasados.
Levantou e foi-se embora apontando pra mim e dizendo:
“pague a luz, a água e o aluguel. Quem tá mandando aqui é Jesus!”
O quê
que é isso, hein, meu filho? – Isso é providência de Deus, papai!

Pague a luz, a água e o aluguel (X3)
Quem tá mandando aqui é Jesus, o Deus do céu
Pague a luz, a água e o aluguel (X3)
Quem tá mandando aqui é Jesus, o Deus do céu

Falado:
O pastor recebeu a vitória de Deus. Seu pai, que era budista, pagou a dívida e foi ser crente junto!
Taí, irmão! Desenferruja a boca e dá um glória ao Deus de Abraão, que é
o teu também!
Êta glória.

Terra Música feedback