Letras de músicas - Letras.mus.br

Pra O Índio Que Gineteia

César Oliveira

Quando me salta um floreio de milonga pela boca
Me dá uma vontade louca de atorar a guitarra ao meio
Sou um homem dos arreios, conheço parada feia
Pois trago dentro das veias minha estampa palanqueada
E esta cantiga aporreada pra um índio que gineteia

Ginetear é uma vocação que o índio já traz de berço
Onde aprende a rezar o terço desta xucra religião
Pois quem traz no coração tropilhas de mau costeados
Crinudos e descrinados "maulas" da marca borrada
São mestres nas gineteadas entre potros e aporreados

O mundo troca de ponta e a vida toreia a morte
porque o destino e a sorte de gineteadas nos contam
De baguais que se desmontam no meio da polvadeira
Treme o chão da fronteira quando um paysano se atora
Amarrando um par de esporas num par de botas potreiras

Quem tem alma de palanque conhece a força do lombo
Mas não se entrega num tombo se algum corcóvo lhe arranque
Porque a volta do rebenque num floreio rasga o vento
A coragem é um sentimento que fez do taura um sulino
Esporeador dos malinos que sentem cosca do tento

Pra um índio que gineteia este cantar é um regalo
Pois quando empeço a cantá-lo o meu sangue corcoveia
Uma ânsia se boleia inté parece feitiço
Pois me agrada um reboliço que se apronta mano a mano
Com as garras de algum paisano e os ferros de um fronteiriço.

Composição: Rogério Villagram e César Oliveira · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Marcos
8.173 exibições
Ver mais fotos
  1. Pra Bailar de Cola Atada
  2. Os "Loco" Lá da Fronteira
  3. Lá Na Fronteira
  4. Com a Alma Presa na Espora
  5. Prego na Bota
  6. Paleteada
  7. De Vida e Tempo
  8. Milonga Maragata
  9. Romance do Mascarado
  10. Roçando as "Viria"
  11. No Rumo de um Coração
  12. A Uma Tropilha Veiaca
  13. Pra O Índio Que Gineteia
  14. Cabanha Toro Passo
  15. Das Volteadas de Uma Estância
  16. O Que É Sagrado Pra Mim...
  17. Lavando a Égua
  18. Retrato de Pampa e Invernada
  19. A Cusco e Mangaço
  20. Apaysanado
  21. Crescente Macharrona
  22. Romance Dos Olhos Negros
  23. Cavalinho de Pau
  24. Poema a Moça da Janela
  25. Na Forma
  26. Ritual Crioulo pra um Domingo de Carreira
  27. No desdobrar das auroras
  28. Baile Gaúcho
  29. Bastos, Potros e Guitarras
  30. Baia Sebruna
  31. Tropilhas e Ginetes
  32. De Campo e Alma
  33. O campo
  34. Por Um Abraço
  35. Coplas de um Tosador
  36. Tranco de Fronteira
  1. Num Posto, Num Fim de Mundo
  2. Nos Bailes do "Maragato"
  3. Na Boca da Noite
  4. Ao Presentear Um Cavalo
  5. Quando A Alma Abre As Porteiras
  6. Sob As Mangas Do Aguaceiro
  7. Empurrando Tropa
  8. Dueto das Invernias
  9. Romanceiro de Estrada e Posto
  10. Ao Trote
  11. No Rastro de Uma Milonga
  12. Santo Chão
  13. Depois da Lida
  14. Xucro Ofício
  15. Machaço Confronto
  16. Na Hora do Amargo
  17. Na Boca do Brete
  18. Num Dia de Mormaço
  19. Eu não Refugo Bolada
  20. Garreado
  21. Chasque Pra Dom Munhoz
  22. Da Alma De Dom Emílio
  23. Das Coisas Simples da Gente
  24. Depois de um tiro de laço
  25. De São Borja ao Batoví
  26. Rosilho Maleva
  27. Mas que baita gauchada
  28. Gaúcha
  29. Batendo Cangáia
  30. Esta Milonga que Canto
  31. Alma de Fronteira
  32. Erguendo a Pátria nos Tentos
  33. É Bem Assim...!
  34. Tirando o Boi do Rodeio
  35. Floreios
  36. Na Presilha do Laço
  1. Vida de Peão
  2. Linguagem Pátria De Um Povo
  3. Campeiros
  4. Por Ela
  5. Uma Milonga das Buenas
  6. Coplas de Andarengo
  7. Menos Que Deus e Mais do Que Um Homem
  8. Desbocado e Sem Costeio
  9. O Sonho
  10. Imagens
  11. A Morte de Um Potro
  12. Chakay Manta
  13. Retoço sem freio
  14. Querência
  15. Coplas Para Um Dia De Chuva
  16. Assim Sou Eu e Me Vou
  17. Nos Galpões
  18. Lamento Posteiro
  19. De Estrela a Estrela
  20. Ronda de Tropa
  21. O Domador e a Milonga
  22. Sovando Amores e Penas
  23. A Boa Vista do Peão de Tropa
  24. Empeçando a lida!
  25. Cantiga para o meu Chão
  26. Regalo
  27. Romaria dos Pirilampos
  28. Versos Para Uma Flor
  29. Pequenos Fragmentos de Um Ritual de Campo
  30. Hora do Sossego
  31. De Quando um Malo se Bolca
  32. Lâmpana
  33. Um milongão dos veiacos
  34. Na Solidão de Algum Posto
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais