Letras de músicas - Letras.mus.br

Entre O Amor E O Ódio

Cirurgia Moral

Cê apenas foi mais um que se encantou, olhou, achou lindo, maravilhoso, os cordão de ouro primô
Pra que? Faculdade, universidade, escolas se aqui no gueto nós também temos jóias
Dólares, embora diferente na dispensa, sempre cheio febroso, o que os mano qué não muda é dinheiro louco
Chorar por quem, só por aqueles que aqui não tão, que acreditaram que o crime não era ilusão
Por tão pouco vi maluco explodir, cano de verme pilantra que fazia uma hora extra aqui
Vida de cão né tio? Puta que pariu, me fala, de cada dez, nove aqui nas penitenciarias
Tem contatos, irmãos de mil graus, aliados diferente dos playboy cuzão, que moram na beira do lago sul, céu azul
A noite cai vem estrela, na Ceilândia não é diferente, os drão em volta da fogueira
Vinhos, planos, próximo assalto, tiros, canos e o polícia que virou finado
Cresci assim, meio a tudo isso vendo sem Audi, Cherokee, mas do lado esquerdo do peito
O coração dividido entre o amor e o ódio, apenas sonhador, mas com rancor pra subir no pódio
Não, que sonhar irmão, onde que ce tava, quando eu tava com as quadradas invadindo as agências bancárias
Cê foi louco oh, persistiu e quis, achou que pra ser feliz, tinha que cortar o mal pela raíz
Agora aqui, sentado no canto da sala, narrando sua história numa letra de rap que fala
Sobre um mano que morreu, que partiu, mas na merda do enterro não tinha quadrilha e nem fuzil
Só sua mãe com um ramo de flores na mão e sua mulher com seus filhos em volta do caixão

Cê foi bandido, você foi ladrão
Matou polícia estourou rojão
Cê foi o rei da quebrada
Super-herói dos muleque
Cê foi bandido, você foi ladrão
Matou polícia estourou rojão
Pra acaba num caixão de lata
Gelado no IML

Você foi foda, memo mano, eu não négo
Transformou a minha vida e das crianças num inferno
Quantas noites, quantas lágrimas
Vazia eu passei, quantas vezes com o terço no quarto eu orei
Louca, ali desorientada com sua filha no colo
Seu filho lucas intimando se o pai volta logo
Sem resposta, só eu o carinho Deus e o amor
Por dia ainda me lembro cê dizendo assim:
"Cê é minha rainha, meus filhos são brilhantes. Por vocês eu faço tudo, trago a lua amarrada em barbante"
Genial, que poeta, que talento
Mulher de ladrão é assim, ama sofrendo em silêncio
Do que valeu suas falsas juras de lealdade
Se desfilava com as vagabundas a noite de Chrysler
Pelas livres avenidas do plano piloto
Com whiskie, cocaína cem por cento loco
Eu me lembro e me recordo como se fosse agora
Uma pá de viatura do BOPE gritando do lado de fora
"Aê ladrão, tá cercado sai senão nós invade. Nós queremos você morto ou atrás das grades"
Foi majestral a sua fuga espetacular
Até mesmo hoje ninguém sabe explicar
Mas, tudo vai, tudo passa, é assim memo
Eu presa no seu lugar, amargando dias de veneno
E você nem sequer, com o advogado trinco
Os dias no inferno me fizeram enchergar seu valor
Agora aqui, com a liberdade cantada
Encontro o meu filho que chorava e suas foto rasgava

Lembranças de você que partiu
Num enterro sem amigos nem fuzil

Só sua mãe, com ramo de flores na mão
Sua rainha e os brilhante em volta do caixão

Sempre no interior do seu veículo
Muita pright e tênis Nike, farinha à vontade
Na lista dos covarde, vicioso é o ciclo
Sem medo da morte, sem medo do perigo
Hã, deicha baixo, sabe o que é que acho
Deichou brecha da Samambaia até o Riacho
No por acaso, apenas mais um fato
Que a vida que se trilha, já era, um abraço
Parceiro é só tragédia, da terra até o firmamento
Mas que no momento se alia aos armamento
Tá certo, fechou os olhos leva terra na cara
Vira a noite no caô, desbaratina os cara
Cinco janela, sinto o terror aqui da favela
Meti 157 nas esquinas e vielas
Uma pá de dona banda e umas carreta loca
Sobreviva, a vida é uma escolha cumpade
Primeiro os crime, os parcero, depois a família
Cafungava até uns dia, não tinha hestia
Brilhantes, jóias, tiros pro alto
Dinheiro fácil, pra morte é só um passo
Cadáver fresco, no luto veste preto
Se via o ódio em pessoa seus olhos vermelhos
Diz: prazer parceiro em conhecer até a próxima
Infelizmente sua família é quem chora

Cê foi bandido, você foi ladrão
Matou polícia estourou rojão
Cê foi o rei da quebrada
Super-herói dos muleque
Cê foi bandido, você foi ladrão
Matou polícia estourou rojão
Pra acaba num caixão de lata
Gelado no IML
Vinhos, planos, próximo assalto (você foi ladrão)
Vinhos, planos, próximo assalto (da quebrada)
Vinhos, planos, próximo assalto (você foi ladrão, estourou rojão)
Vinhos, planos, próximo assalto
Na Ceilândia não é diferente, os drão em volta da fogueira

72.700 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais