Of Mist And Midnight Skies

Cradle Of Filth

exibições 1.568

Of Mist And Midnight Skies

We, the nocturnal few
bound by other laws
to the service of the enemies of god
are silent and hidden
yet our exquisite fire burns on
poised to engulf...

Tie a man to his god
he may not walk for fear
of falling foul to temptation
where once faith stood her ground

Renounce the guilt, ignite the flame
cast the fetid virgin back from where she came
drink deep of the promise in my eyes...
of mist and midnight skies

I drown in fathomless dreams
and in the reeking mire of virtue scream
I yearn to sell my very soul
(And you shall
for none so dark & sinister
will arise to embrace the Arts)
Do What Thou Wilt
until the stones in my heart stand still
regardless of the cost to your repugnant god

The last May frost may blight the crops
and will never be ascribed to be heavenly dog
or nature, but infernal tasks...
"By your cursings and imprecations
you wrong both Man & beast
by whatever whim you serve
of the Devil your leige"

Tie belief to the trinity, and seven ways
will be wrought to condemn thee
conspiring to cull the pagan ways

Twist back their lies, personify their needs
the war begins by Satanic decree
if Evil we be, we will our lives...
To mist and midnight skies

(I will avenge the deaths of a thousand burning children)

Be bound to a covenant with us in our hellish league
and bring the host of the nazarene to their knees
breath the life of an entity never-born
darkness now descend in raven form
the words, the burning rasp, vibrate the cosmic thread
Arcturus is risen Queen, hold forth the severed head to me

I pour my lovelorn kisses at your feet
raper of all my worldly enemies

Lycanthropy, please poison me
send acausal instincts crawling through my brain
take me, Mistress, until perversion is fed
Dark Magick pleasures weaved under the jewelled moon-head
the cross-stick will fade when the usurper hangs
for now we congregate where once my angel sang

That night they came and took her away from me
I lost the woman I loved and I learned how to curse
and to spit in the face of their... "God"

We will ride again
in the midnight skies

DE NÉVOA E CÉUS DA MEIA-NOITE

Nós, os poucos noturnos
juntos por outras leis
para o serviço dos inimigos de deus
somos silenciosos e escondidos
ainda nosso extraordinário fogo queima em
envenedado para engolfar...

Amarre um homem para seu deus
ele pode não caminhar para o medo
de cair tolamente para atentação
onde uma vez fé manteve-se firme

Renuncie a culpa, acenda a chama
lance a virgem fedorenta de volta de onde ela veio
beba profundamente da promessa em meus olhos...
da névoa e dos céus de meia-noite.

Eu afogo em sonhos
e no emitido cheiro forte de lodo de virtude grita
eu anseio para vender minha alma
(E você deve
para nenhum tão escuro & sinistro
surgirá para abraçar as Artes)
Fazer O que Tu Murcha
até que as pedras em meu coração não se mexam
não importando o custo para seu deus repugnante

A última congelação(Frost) de maio pode até arruinar as
colheitas
e nunca ser atribuída para ser o divino cachorro
ou a natureza, mas tarefas infernais...
"Por seu praguejamento e maldições
você errados ambos Homems & bestas
por qualquer fantasia que você serve
do seu Diabo

Amarre a crença à trindade, e sete modos
serão forjados para condenar vôçe
conspirando para selecionar os modos pagãos

Torça de volta suas mentiras, personifique suas necessidades
a guerra começa por decreto Satânico
se Malvado nós somos, nós iremos nossas vidas...
Para a névoa e os céus de meia-noite

(Eu vingarei as mortes de mil crianças em chamas)

Seja com rumo a uma convenção conosco em nossa liga infernal
e tragamos o anfitrião do nazarene para seus joelhos
respiram a vida de uma entidade nunca nascida

a escuridão agora veêm na forma de um corvo
as palavras, a lima em chamas, vibram a linha cósmica
Arcturus é Rainha ascendente, discurse a cabeça dividida para
mim

Eu pobre de meus amados beijos a seus pés

de todos meus inimigos profanos

Lycanthropy, por favor me envenene
envie instintos fervilhando meu cérebro
me leve, Mistress, até que a perversão esteja alimentada
Prazeres da magia negra compostos debaixo da lua adornada com
jóias na
cabeça
a transversal vara enfraquecerá quando o usurpador pendurar
por agora nós congregamos onde uma vez meu anjo cantou

Aquela noite eles vieram e levaram ela para longe de min
eu perdi a mulher a qual amei e aprendi como amaldiçoar
e para cuspir na face do... "deus" deles

Nós passearemos novamente
nos céus de meia-noite

0 comentários
Terra Música feedback