Letras de músicas - Letras.mus.br

Igual Aos Outros

Dillaz

Eu vou andando
Passando, por pedra e sucata
Caminhando pé a pé
Nunca me encontras de gatas
Onde te esfolas ou te matas ou tu ganhas ou empatas
Numa vida estremecida que não dá para usar gravatas
Faço a minha arquitetura genuína e pura
Eu tou na droga musical à qual eu não tenho a cura
Procura no teu intestino, não vês lá o meu destino
E dou força de bandeja aquele que seja menino
Pois se aquilo que tens é foda, boy eu imagino
A cena é teres os pés no chão mas fazes o pino
Acredita que em terra firme eu também patino
Porque para ser chapo grande tens que passar por chinino
Aonde eu vou tu vais, se eu caio tu ficas
Se tu bazas e eu desmaio mas se falho só criticas
Seguindo a minha ideia sem querer saber da tua
Vou arrancar e marcar boy um "m" na lua, é o que eu sinto

Vou arrancar e marcar boy um "m" na lua, é o que eu sinto
Vou arrancar e marcar boy um "m" na lua, é o que eu sinto


Se alguma vez te dei cem
Eu já disse que sou zero
Desculpa a minha fraqueza mas tou a ser sincero
Eu sei qual é o amigo, eu sei qual é o cabrão
Dá-me palmadas nas costas ainda me chama de irmão
Podes chamá-los de estranhos ou de malta da pesada
Mas o que vivi com os meus não trocava por nada
Mas a cena é revirada
Tu não pensas incomodas
Estragas largas os amigos tudo à pala de umas botas
E no meio disso tudo boy onde é que eu ando?
Tenho vivido a minha vida cá me vou safando
Eu tou no meio d'arena
Sei que o meu clima é mau
No meio de sete leões com a minha espada de pau
Há cenas que eu digo "tchau" e só mostro o lenço branco
Porque eles passam refundidos mas eu também manco
Eu sou rato não caí na ratoeira
Porque a vida quando bate deixa marcas de soqueira
E óh meu puto eu não quero isso

Porque a vida quando bate deixa marcas de soqueira
E óh meu puto eu não quero isso

Eu agarrava com força esse espinho que te pica e prejudica nesse filme onde não acaba a fita mas aquilo que eu sonhei não vou poder repetir
Aqui não dá pra sonhar nem mesmo a dormir
Vê-se acordas já agora guarda a bota que tens nos pés queres passar do ultimo andar mas não passas-te do rés de chão
Melhora o teu campo de visão
Tu abre o olho só agora é que chegaste à conclusão
Que eles roubam e transtornam até te dão argumentos
Dizem mil mas ao fim ao cabo ganhas 500
Mas boy não és só tu é mais de 1 milhão
Quantos estão numa sala à espera da operação
Quantos têm o bolso cheio retirado da educação
Quantos se galam não se ralam para melhorar a nação
Quando o governo diz mentira e só lança afirmação
Nesta merda de rotina, só nos tira a tesão

Refrão:(2x)
Não queres ser igual aos outros para ser diferente
Eu sei que o passo é arriscado mas eu estou ciente
Porque eu só chego à conclusão que tudo tem um fim
Baixa-me a motivação mas a vida é mesmo assim
Só quero o melhor para mim,
Não ter de mão beijada
Aquilo que me dão que ao fim ao cabo é quase nada
A alma sai ilesa se a tristeza é elevada sem olhar para tabuletas vou seguindo a minha estrada

6.299 exibições
Ver mais fotos

Comentários


Quem curte?
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais