A Change Of Seasons

Dream Theater

exibições 54.988

A Change Of Seasons

I. The Crimson Sunrise [00:00]
(Instrumental)

II. Innocence [03:50]
I remember a time
My frail, virgin mind
watched the crimson sunrise
Imagined what it might find
Life was filled with wonder
I felt the warm wind blow
I must explore the boundaries
Transcend the depth of winter's snow
Innocence caressing me
I never felt so young before
There was so much life in me
Still I longed to search for more

But those days are gone now
Changed like a leaf on a tree
Blown away forever
Into the cool autumn breeze
The snow has now fallen
And my sun's not so bright
I struggle to hold on
With the last of my might

In my den of inequity
Viciousness and subtlety
Struggle to ease the pain
Struggle to find the sane
Ignorance surrounding me
I've never been so filled with fear
All my life's been drained from me
The end is drawing near...

III. Carpe Diem [06:54]
"Carpe diem, seize the day"
I'll always remember
The chill of November
The news of the fall
The sounds in the hall
The clock on the wall ticking away
"Seize the Day"
I heard him say
Life will not always be this way
Look around
Hear the sounds
Cherish your life while you're still around

"Gather ye rosebuds while ye may
Old Time is still a-flying
And this same flower that smiles today
Tomorrow will be dying"

We can learn from the past
But those days are gone
We can hope for the future
But there might not be one

The words stuck in my mind
Alive from what I've learned
I have to seize the day
To home I returned

Preparing for her flight
I held with all my might
Fearing my deepest fright
She walked into the night
She turned for one last look
She looked me in the eye
I said, "I love you, goodbye"

"It's the most awful thing you'll ever hear"
"If you're lying to me"
"Oh, you dearly love her"
"Just have to leave all our lives"
"Seize the day!"
"Something happened"
"Gather ye rosebuds while ye may"
"She was killed"

IV. The Darkest of Winters (10:08)
(Instrumental)

V. Another World (13:01)
So far or so it seems
All is lost with nothing fulfilled
Off the pages and the T.V. screen
Another world where nothing's true
Tripping through the life fantastic
Lose a step and never get up
Left alone with a cold blank stare
I feel like giving up
I was blinded by a paradise
Utopia high in the sky
A dream that only drowned me
Deep in sorrow, wondering why

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Then string him up for all the world to see

I'm sick of all you hypocrites
Holding me at bay
And I don't need your sympathy
To get me through the day
Seasons change and so can I
Hold on Boy, no time to cry
Untie these strings, I'm climbing down
I won't let them push me away!

Oh come let us adore him
Abuse and then ignore him
No matter what, don't let him be
Let's feed upon his misery
Now it's time for them to deal with me

VI. The Inevitable Summer (16:59)
(Instrumental)

VII. The Crimson Sunset (20:12)
I'm much wiser now
A lifetime of memories
run through my head
They taught me how
For better or worse, alive or dead
I realize there's no turning back
Life goes on the offbeaten track

I sit down with my son
Set to see the Crimson Sunset
(Gather ye rosebuds while ye may)
Many years have come and gone
I've lived my life, but now must move on
(Gather ye rosebuds while ye may)
He's my only one
Now that my time has come
Now that my life is done
We look into the sun
"Seize the day and don't you cry
Now it's time to say goodbye
Even though I'll be gone
I will live on, live on"

Uma Mudança de Estações

I. O Nascer Avermelhado do Sol (00:00)
(Instrumental)

II. Inocência (03:50)
Eu me lembro de um tempo
Minha mente frágil, virgem
assistiu ao nascer avermelhado do sol
e imaginou o que poderia encontrar
A vida era cheia de maravilhas
Eu senti o vento quente soprar
Eu devo explorar as fronteiras
E transcender as profundezas da neve do inverno
Inocência me acariciando
Eu nunca me senti tão jovem antes
Havia tanta vida em mim
Ainda assim eu pretendia ir em busca de mais.

Mas esses dias agora se foram
Mudaram como uma folha em uma árvore
Assoprada para longe eternamente
para dentro da brisa fria de outono
A neve agora caiu
e meu sol já não é tão brilhante
Eu luto para me manter firme
com as minhas últimas forças

Em minha toca de injustiça
Viciante e sutil
Luto para amenizar a dor
Luta para encontrar a sanidade
Ignorância me rodeando
Eu nunca senti tanto medo assim antes
Toda minha vida foi drenada de mim
O fim está se aproximando

III. Carpe Diem (06:54)
"Carpe Diem, aproveite o dia"
Eu sempre me lembrarei
Do frio de novembro
Das notícias do outono
Dos sons no salão
Do relógio na parede, passando o tempo.
"Aproveite o dia"
Eu ouvi ele dizer
"A vida não será sempre dessa maneira
Olhe ao seu redor
Ouça os sons
Acaricie sua vida enquanto você ainda está por aí"

"Colha seus botões de rosas enquanto você pode
O velho tempo ainda está voando
E essa mesma flor que hoje sorri
Amanhã estará morrendo"

Nós podemos aprender com o passado,
Mas aqueles dias já se foram
Nós podemos esperar pelo futuro
Mas pode ser que não haja um

As palavras prendem-se em minha mente
Vivas sobre o que eu aprendi.
Eu tenho que aproveitar o dia
Para casa eu retornei

Preparando-me para o vôo dela
Eu me segurei com todas as minhas forças
Temendo o pior dos meus medos
Ela caminhou noite adentro
Ela se virou para uma última olhada
Ela me olhou nos olhos
Eu disse, "Eu te amo, Adeus"

"É a pior coisa que você poderá ouvir"
"Se você estiver mentindo para mim"
"Oh, você ama ela carinhosamente"
"Apenas para deixar todas as nossas vidas"
"Aproveite o dia!"
"Algo aconteceu"
"Colha seus botões de rosas enquanto você pode"
"Ela foi assassinada"

IV. O Mais Escuro dos Invernos (10:08)
(Instrumental)

V. Outro Mundo (13:01)
Tão longe ou pelo menos assim parece
Tudo está perdido, com nada completo
Fora das páginas e da tela de TV
Outro mundo onde nada é verdadeiro
Viajando através a vida fantástica
Perca um passo e nunca se levante
Deixado só, com um olhar frio e vazio
Eu sinto vontade de desistir
Eu fui cegado por um paraíso
Utopia acima do céu
Um sonho que apenas me afogou
Afundado em tristeza, me perguntando por que

Oh venha, vamos adorá-lo
Abusá-lo e depois ignorá-lo
Não importa o que, não o deixe ir
Vamos nos alimentar de sua miséria
E então pendurá-lo para o mundo inteiro ver

Eu estou farto de todos vocês hipócritas
Me segurando na baía
E eu não preciso de sua simpatia
Para conseguir superar o dia
Estações mudam e eu também posso mudar
Segure-se garoto, não há tempo para chorar
Desamarre essas cordas, eu estou descendo
Eu não vou deixar eles me empurrarem!

Oh venha, vamos adorá-lo
Abusá-lo e depois ignorá-lo
Não importa o que, não o deixe ir
Vamos nos alimentar de sua miséria
Agora é a hora deles lidarem comigo!

VI. O Verão Inevitável (16:59)
(Instrumental)

VII. O Avermelhado Pôr-do-Sol (20:12)
Eu estou muito mais sábio agora
Uma vida inteira de memórias
Corre pela minha cabeça
Eles me ensinaram como
Para melhor ou pior, vivo ou morto
Eu percebo que não há volta
A vida continua em uma faixa sem ritmo

Eu me sento com o meu filho
Preparados para vermos o avermelhado pôr-do-Sol
(Colha seus botões de rosas enquanto você pode)
Muitos anos foram e vieram
Eu vivi a minha vida, mas agora devo seguir em frente
(Colha seus botões de rosas enquanto você pode)
Ele é o meu único
Agora que minha hora chegou
Agora que minha vida terminou
Nós olhamos para o Sol
"Aproveite o dia e não chore
Agora é hora de dizer adeus
Apesar de eu ir embora
Eu viverei, viverei"

0 comentários
Terra Música feedback