Bravo pour le clown

Édith Piaf

exibições 6.312

Bravo pour le clown

Un clown est mon ami
Un clown bien ridicule
Et dont le nom s'écrit
En gifles majuscules
Pas beau pour un empire
Plus triste qu'un chapeau
Il boit d'énormes rires
Et mange des bravos

Pour ton nez qui s'allume
Bravo! Bravo!
Tes cheveux que l'on plume
Bravo! Bravo!
Tu croques des assiettes
Assis sur un jet d'eau
Tu ronges des paillettes
Tordu dans un tonneau
Pour ton nez qui s'allume
Bravo! Bravo!
Tes cheveux que l'on plume
Bravo! Bravo!

La foule aux grandes mains
S'accroche à ses oreilles
Lui vole ses chagrins
Et vide ses bouteilles
Son coeur qui se dévisse
Ne peut les attrister
C'est là qu'ils applaudissent
La vie qu'il a ratée!

Pour ta femme infidèle
Bravo! Bravo!
Et tu fais la vaisselle
Bravo! Bravo!
Ta vie est un reproche
Qui claque dans ton dos
Ton fils te fait les poches
Et toi, tu fais l'idiot
Pour ta femme infidèle
Bravo! Bravo!
Et tu fais la vaisselle
Bravo! Bravo!

Le cirque est déserté
Le rire est inutile
Mon clown est enfermé
Dans un certain asile
Succès de camisole
Bravos de cabanon
Des mains devenues folles
Lui battent leur chanson

Je suis roi et je règne
Bravo! Bravo!
J'ai des rires qui saignent
Bravo! Bravo!
Venez, que l'on m'acclame
J'ai fait mon numéro
Tout en jetant ma femme
Du haut du chapiteau
Bravo! Bravo! Bravo! Bravo!

Bravo Para o Palhaço

Um palhaço é meu amigo
Um palhaço bem ridículo
E cujo nome está escrito
Em letras maiúsculas
Não é 'bonito para um império'
É mais 'triste do que um chapéu'
Ele bebe enormes gargalhadas
E come os 'gritos de bravo'

Para o seu 'nariz que pisca'
Bravo! Bravo!
Para os seus cabelos emplumados
Bravo! Bravo!
Você 'bate os pratos'
Sentado em um jato de água
Você está vermelho de tanta purpurina
Torcido dentro de um barril
Para o seu 'nariz que pisca'
Bravo! Bravo!
Teus cabelos são de penas
Bravo! Bravo!

A multidão com mãos grandes
Se agarra em suas orelhas
E rouba-lhe as tristezas
E esvazia suas garrafas
Seu coração que se contorce
Não os pode comover
É aí que eles aplaudem
A vida que ele perdeu!

Para sua mulher infiel
Bravo! Bravo!
E você lava os pratos
Bravo! Bravo!
Sua vida é uma vergonha
Que pesa às suas costas
Seu filho te rouba
E você se faz de idiota
Para sua mulher infiel
Bravo! Bravo!
E você lava os pratos
Bravo! Bravo!

O circo está abandonado
O riso é inútil
Meu palhaço é trancafiado
Em algun asilo
Um sucesso de camisola
O 'bravo' do galpão
Suas mãos enlouqueceram
Ele se balança com a música

Eu sou rei e eu reino
Bravo! Bravo!
Eu rio até sangrando
Bravo! Bravo!
Venham, que me aclamam,
Eu fiz o meu número
Jogando minha esposa
Do alto da marquise
Bravo! Bravo! Bravo! Bravo!

Composição: Henri Contet / Marcel Louiguy / Contet · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Lua Aaliyah, Traduzida por Adriano DeVil
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.
Terra Música
feedback