Otra Como Tú

Eros Ramazzotti

exibições 45.284

Otra Como Tú

No puede haber
¿Dónde la encontraría?
Otra mujer igual que tú

No puede haber, desgracia semejante
Otra mujer igual que tú:
Con iguales emociones
Con las expresiones que
En otra sonrisa no vería yo
Con esa mirada atenta a mi indiferencia
Cuando me salía de la situación
Con la misma fantasía
La capacidad de aguantar

El ritmo despiadado de mi mal humor
Otra no puede haber
Si no existe, me la inventaré
Parece claro que
Aún estoy envenenado de tí.
Es la cosa más evidente
Y me faltan cada noche
Todas tus manías aunque

Más enormes eran sin las mías
Y me faltan tus miradas
Por que sé que están allí
Donde yo las puse, apasionadas;
Justo sobre tí
Parece claro

Otra no puede haber
Si no existe, me la inventaré
Parece claro que
Aún estoy envenenado de tí
Es la cosa más preocupante
Evidentemente preocupante
No, otra mujer, no creo

Outra Como Tú

Eros Ramazzotti - Outra como tu

Não pode haver
Onde eu encontraria?
Outra mulher igual a ti.
Não pode haver, desgraça semelhante,
Outra mulher igual a ti:
Com emoções iguais,
Com as expressões que
em outro sorriso eu não veria.
Com esse olhar atento a minha indiferença,
Quando eu fugia dos problemas
Com a mesma fantasia,
a capacidade de aguentar
o ritmo descontrolado do meu mal humor.
Outra não pode haver,
Se não existe, eu a inventarei;
Parece claro que
ainda estou "envenenado" de ti.
É a coisa mais evidente.
E me faltam a cada noite
Todas tuas manias embora,
maiores fossem as minhas.
E me faltam teus olhares
Porque sei que estão ali,
Onde os coloquei, apaixonados;
exatamente sobre ti.
Parece claro...
Outra não pode haver,
Se não existe, eu a inventarei;
Parece claro que
ainda estou "envenenado" de ti.
É a coisa mais evidente,
Evidentemente preocupante.
Não, outra mulher não creio.

Composição: Adelio Cogliati / Eros Ramazzotti / Piero Cassano · Esse não é o compositor? Nos avise.
Traduzida por <<<hEAdShOt>>>
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.
Terra Música feedback