Message personnel

Françoise Hardy

exibições 5.760

Message personnel

{parlé:}
Au bout du téléphone, il y a votre voix
Et il y a des mots que je ne dirai pas
Tous ces mots qui font peur quand ils ne font pas rire
Qui sont dans trop de films, de chansons et de livres
Je voudrais vous les dire
Et je voudrais les vivre
Je ne le ferai pas,
Je veux, je ne peux pas
Je suis seule à crever, et je sais où vous êtes
J'arrive, attendez-moi, nous allons nous connaître
Préparez votre temps, pour vous j'ai tout le mien
Je voudrais arriver, je reste, je me déteste
Je n'arriverai pas,Je veux, je ne peux pas
Je devrais vous parler,
Je devrais arriver
Ou je devrais dormir
J'ai peur que tu sois sourd
J'ai peur que tu sois lâche
J'ai peur d'être indiscrète
Je ne peux pas vous dire que je t'aime peut-être

{chanté:}
Mais si tu crois un jour que tu m'aimes
Ne crois pas que tes souvenirs me gênent
Et cours, cours jusqu'à perdre haleine
Viens me retrouver
Si tu crois un jour que tu m'aimes
Et si ce jour-là tu as de la peine
A trouver où tous ces chemins te mènent
Viens me retrouver
Si le dégoût de la vie vient en toi
Si la paresse de la vie
S'installe en toi
Pense à moi
Pense à moi

Mais si tu crois un jour que tu m'aimes
Ne le considère pas comme un problème
Et cours, cours jusqu'à perdre haleine
Viens me retrouver
Si tu crois un jour que tu m'aimes
N'attends pas un jour, pas une semaine
Car tu ne sais pas où la vie t'emmène
Viens me retrouver
Si le dégoût de la vie vient en toi
Si la paresse de la vie
S'installe en toi
Pense à moi
Pense à moi.

Mais si tu...

{instrumental}

lado de fora

O fim do telefone tem a sua voz
E tem as palavras que eu não digo
Todas essas palavras que assustam quando não fazem sorrir,
Que existem em tantos filmes, musicas e livros.
E eu gostaria de te dize-las,
Gostaria de vivê-las,
Mas não farei isso.
Eu quero, mas não posso.
Estou queimando só, e você sabe disso onde você está.
Eu chegarei, espere-me, nós vamos nos conhecer
Prepare seu tempo, pra você tenho o meu todo
Eu queria chegar, mas eu fico, me detesto
Eu não chegarei; eu quero mas não posso.
Eu devia te dizer,
Deveria chegar ai
Ou deveria adormecer?
Tenho medo que você tenha morrido,
Tenho medo que você tenha se perdido,
Tenho medo de parecer indiscreta,
Eu não posso dizer que te amo, às vezes...

[Parte cantada]

Mas se um dia você acreditar que ainda me ama
Não pense que as suas lembranças nos impedem;
E corra, corra, até perder o fôlego
Venha me encontrar.
Se um dia você acreditar que ainda me ama,
E se nesse dia você estiver sofrendo
Por descobrir que todos os outros caminhos não te levam a lugar nenhum,
Venha me encontrar.
Se por acaso o desgosto da vida te acercar,
Se a indiferença da vida se instalar em você,
Pense em mim;
Pense em mim.

Mas se um dia você acreditar que ainda me ama
Não considere isso como um problema;
Corra, corra, até perder o fôlego
E venha me encontrar.
Se um dia você acreditar que ainda me ama
Não espere nenhum dia, nem uma semana se quer,
Porque você não sabe onde a vida pode te levar;
Venha me encontrar.
Se por acaso o desgosto da vida te acercar,
Se a indiferença da vida se instalar em você,
Pense em mim;
Pense em mim...

Composição: Françoise Hardy / Michel Berger · Esse não é o compositor? Nos avise.
Traduzida por Milton Raulino
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.
Terra Música feedback