Canção da Noite (Todo Mundo Precisa de Alguém)

Fresno

exibições 121.691

Sinto te dizer, mas você perdeu
De tanto trabalhar, você esqueceu
Você diz que não quer saber, mas isso não cabe a você
Se não precisa de nada, o que você faz aqui?

É a forma de você se defender
Só pensa em atacar, nem sabe o porquê
Eu já senti a mesma dor
E amaldiçoei o meu amor
Quando eu fiquei sem nada, foi quando eu percebi

Que eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém
Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

E eu sei muito bem da raiva que dá
A gente soca as paredes sem se importar
E o que é que nos faz quebrar a cara de novo e de novo
Sem jamais desistir?

E eu sei muito bem, da tristeza que dá
A gente compra, troca, finge, mas jamais quer ficar
E olha pra quem nos quer, como quem já não quer mais
E tudo que a gente quer, é ser deixado em paz

E a noite vem, pra tirar de nós
Lágrimas dos olhos, e o brilho da voz
De tanto gritar até a garganta sangrar
A gente fecha os ouvidos pra voz que não quer calar e ela diz

Que eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém
Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

E a noite vem, pra escurecer o meu ar
E emudecer as palavras, que eu queria tanto falar
Traz com o vento as canções
Mil versos sem refrões
Nenhuma delas feliz
Até que um dia eu fiz, e ela diz

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Mas eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Eu preciso, você também
Todo mundo precisa de alguém

Terra Música feedback