Letras de músicas - Letras.mus.br

Quais São Suas Intenções

Haikaiss

Rimadores, mil motivos, artistas, atuações,
Quais são suas intenções? Quais?
Dois lados da moeda pra enxergar tuas visões,
Quais são suas intenções? Quais?

Não leva mal mulher, mais não me envolvo com apostas
Ainda não to preparado pra tomar faca nas costas
Envelope que, prestes a abrir me lembro que,
A raposa lhe enxerga quando dorme.
Tapa nas costas nunca resolveu minha tosse,
Com 17 eu tinha planos pra hoje ser precoce.
Infelizmente eu lembro cada mano que me disse não
E agora eu quero ver dizer que não pode, num fode, porra.
Queria poder enxergar, o que vocês tão querendo de mim,
Sem precisar duvidar se você vai dar a mão quando eu cair.

Tenso e intenso, momento que é eu mesmo,
No palco eu nunca tremo, na vida as vezes sim,
Minha musica é úrgica e suja quando eu nasci,
O mundo já era assim, então não ponha a culpa em mim.
Fiz uma aposta arriscada mais a jogada é complicada
E ainda ta longe do fim. O rei eu falsifiquei.
Tirei uma dama da manga, completei meu royal flush,
A duas posição do dealer, nessa eu entro de all-in.
Você pode até ouvir meu som mais por favor,
Não me enche o saco, vou ser mais simpático.
Minha intenção é sangue no olho,
Tático no mundo dramático,
Sem mais delongas, sejamos práticos,
Gangster original gosta de dinheiro e não de status.

Rimadores, mil motivos, artistas, atuações,
Quais são suas intenções? Quais?
Dois lados da moeda pra enxergar tuas visões,
Quais são suas intenções? Quais?

Mas não é possível que tu se faz de maluco
Ao ponto, fala que eu te contei o que eu não te conto.
Só que o que é proibido é mais gostoso,
Tu qué o perigoso, prefere pagar o pato pelos outros.
É papo reto ou papo torto, que diferença faz
Quando mais derem conforto tu vai ser sujeito a mais,
Só você não dar pra traz, que vagabundo cobra,
Bosta é omisso, vira massa de manobra.
Cautela e gula tem de sobra, tá tipo chupa-cabra,
Tá querendo ganhar o feitiço do abracadabra,
Pra tu sumir do mapa, é só cair a noite,
E os pitbull que ta faminto já tem janta pra hoje.
Não tenho nojo de trabalho sujo,
De ser o do mundo e sair varrendo tudo, até vagabundo
Que dá mole. É, o teu destino tu quem escolhe.
Mas ai, cuzão, eu sei que hoje tu deu sorte.

Uma carreira no espelho, uma bala em cima do caderno
Não compra uma rotina nesse tal mundo moderno.
Dispenso terno, nem no dia do meu enterro,
Segura a ironia da sessão de descarrego.
É que eu sei sempre quando a maldade vem,
O seu veneno ainda dropa o wild low, vem.
Junto uma dose de bucana jogando tekken.
Beijo a marijuana e ainda digo amém.
Me sinto bem, ironiza a covardia com coragem
Faço uma poesia e ainda te ponho na viagem,
Ai, tu sangraria e perderia a maquiagem,
Se acovardaria de frente pra malandragem.
É que a vida cobra e é na hora certa,
Cuidado ao dormir com a janela aberta,
Aqui minha contenção sempre fica de alerta,
Sua máscara no chão e a cara descoberta.

Rimadores, mil motivos, artistas, atuações,
Quais são suas intenções? Quais?
Dois lados da moeda pra enxergar tuas visões,
Quais são suas intenções? Quais?

  • Enviar legenda
  • Cifra
  • Ouvir música
  • Fotos
  • Vídeos
  • Imprimir
  • Corrigir
  • Enviar letra para...
25.008 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais