Letras de músicas - Letras.mus.br

O Rap é O Troco

Inquérito

Não vai dá mais pra correr, não vai dá mais pra fugir
Você vai ter que engolir
Não vai dá mais pra correr, não vai dá mais pra fugir
Você vai ter que engolir
Não vai dá mais pra correr, não vai dá mais pra fugir
Você vai ter que engolir

O rap é o troco de quem não desiste nem morto,
Aí seu moço, é ruim de nós entregar o jogo
Demora hein comédia vai nessa abraça,
Sai fora invejinha pedala para,
"Cê" sabe né o mundo é feroz o ódio corrói destrói
Cuidado com nós, ói, se que num abre o "zóio",ói
Essas "memo", de um jeito ou de outro nós estamos
Vindo, essas "memo"
De cabeça erguida chegando lindo
No sapatinho tomando conta
Fazendo acontecer, estamos invadindo de ponta a ponta
É espera pra vê,
Bem que nós queria saber falar direito,
Mas de dez na favela é um Pasquale e nove seu
Creysson
Nós não podemos estudar violão, bateria,
Aprendemos a tocar piano na delegacia
Porque na quebrada a única sinfonia
É o som dos tiros
E o ronco das barrigas vazias

Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver
Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver
Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver
Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver

Fazer o que, quem é que tem razão pra convencer
Se a verdade não tem dono e a mentira deve ser
O passaporte da luxúria pecado que ostenta
A vaidade, abaixo da lei que condena
Se orienta
Quem ide, rei salomao, compaixão
De Cristo na ressureição
Ninguém tem é utopia
Achar que é real, revolução no páis do carnaval,
Através do rap onde que você está,
Fumando com o Bin Laden nas ruas de Bagdá
A cada show carros e carros quebrados
Parecemos vândalos
Sei lá, se "pá" retardados
Merda
Não era essa nossa meta
Nós não bate no peito que é favela?
Que é periferia? que é tudo sangue bom?
Tá de chapéu não sei não

O rap é o troco
Mas aí de forma consciente
Inteligente, intelecto é quem usa mente
E não os pente como pensa muitos tru pra
Frente
Aí inquérito é nós
Hoje e sempre

Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver
Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver
Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver
Pede socorro e corre tenta
Se esconder o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver

Rap nacional é coisa séria
Rap nacional é coisa séria
Cade o rap verdadeiro?
Aquele do gueto, que falava de amor
De respeito, não vejo, também né
A mídia não mostra
Rádio não toca
Se fazer um clip nem dá pra por umas gostosas
Você é vacilão
Presta atenção
Você está moscando, tá dormindo no barulhinho dos
Americano
Aqui num é que nem lá
Não dá prá ostentar se mostrar
É só você parar pra pensar, que você vai se lembrar
Como é que nós vai
Estourar champanhe, com tanto sem teto
Com um milhão e não sei quantos de analfabetos
Só se for pra comemorar o desespero,
O recorde da pobreza e do desemprego
Será que você num vê que eles quer dominar a gente
Que nem os "portuga" fez com os índios antigamente
Abre a mente
Num abraça não que é mó bica
E aqui aquilo é lá outra fita
Nós tem que ter postura
Ser forte guerreiro
Se não vão fazer igual fizeram
Com os sertanejo
Só que aqui ninguém vai embalar nada não nem por
Rótulo
Os verdadeiros, nós enxerga de longe sem binóculo

Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver
Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver
Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver
Pede socorro e corre tenta
Se esconder, o rap é o troco de quem cansou de esperar
Pra ver

12.278 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais