Coração à Espera

Jairo Lambari Fernandes

Quando adormece no horizonte um por de sol
Por estas tardes silenciosas de verão
Sinto em meus olhos escorrer a soledade
Que minha alma aprisionou no coração

Se meus amores têm a cor desses ocasos
Pinto em meus versos a nuance das auroras
Pra que algum dia esses meus potros sentimentos
Vazem das linhas, se extraviando campo a fora

Eu trago um peito transbordando de amor
E uma esperança em cada dia revelado
De encontrar algum olhar que me perceba
Entre as penumbras de amar sem ser amado

E quando a noite borda o céu de pirilampos
Sinto que as horas vão sorvendo mais um dia
E empresto rimas de consolo pra mim mesmo
Pois ao meu lado a solidão fez moradia

Na paz do rancho tenho tudo o que preciso
Mas nos meus sonhos há uma tristeza tapera
Que ainda teima em ser a dona dos meu sono
Tal como a lua nessas noites de espera

Composição: Piero Ereno · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Alva
11.827 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais