Mojo Pin

Jeff Buckley

exibições 21.473

Mojo Pin

I'm lying in my bed
The blanket is warm
This body will never be safe from harm
Still feel your hair, black ribbons of coal
Touch my skin to keep me whole

If only you'd come back to me
If you laid at my side
I wouldn't need no Mojo Pin to keep me satisfied

Don't wanna weep for you, I don't wanna know
I'm blind and tortured, the white horses flow
The memories fire, the rhythms fall slow
Black beauty I love you so

Precious, precious silver and gold and pearls in oyster's flesh
Drop down we two to serve and pray to love
Born again from the rhythm screaming down from heaven
Ageless, ageless
I'm there in your arms

Don't wanna weep for you, I don't wanna know
I'm blind and tortured, the white horses flow
The memories fire, the rhythms fall slow
Black beauty I love you so
So, so...

The welts of your scorn, my love, give me more
Send whips of opinion down my back, give me more
Well it's you I've waited my life to see
It's you I've searched so hard for...

Don't wanna weep for you, I don't wanna know
I'm blind and tortured, the white horses flow
The memories fire, the rhythms fall slow
Black beauty I love you so
So, black black black black beauty...

Mojo Pin

Eu estou deitado em minha cama
O lençol está quente
Esse corpo nunca estará a salvo de se machucar
Ainda sinto seu cabelo, tranças negras de carvão
Toque minha pele para manter-me completo

Se você apenas voltasse para mim
Se você deitasse do meu lado
Eu não precisaria de uma dose de Mojo Pin para manter-me satisfeito.

Não quero chorar por você, eu não quero saber
Eu estou cego e torturado, os cavalos brancos fluem
As memórias queimam, os ritmos desaparecem lentamente
Bela negra, eu te amo tanto

Precioso, preciosa prata e ouro e pérolas na carne de ostras
Caímos nós dois para servir e rezar para o amor
Nascidos de novo do ritmo gritante que desce dos céus
Infinitamente, infinitamente
Eu estou lá em seus braços.

Não quero chorar por você, eu não quero saber
Eu estou cego e torturado, os cavalos brancos fluem
As memórias queimam, os ritmos desaparecem lentamente
Bela negra, eu te amo tanto

As marcas do seu desprezo, meu amor, dê-me mais
Desça chibatadas de opinião em minhas costas, dê-me mais
Bem, é você quem esperei minha vida inteira
É você por quem eu procurei tanto...

Não quero chorar por você, eu não quero saber
Eu estou cego e torturado, os cavalos brancos fluem
As memórias queimam, os ritmos desaparecem lentamente
Bela negra, eu te amo tanto
Tanto... Negra, negra, negra, negra bela...

Composição: Gary Lucas / Jeff Buckley · Esse não é o compositor? Nos avise.
Traduzida por tinha, Legendado por odadjan
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.
Terra Música feedback