Letras de músicas - Letras.mus.br

Cosas de dos

Nada cierto, nada nuevo
Nada más que lo que quieras escuchar,
En un pequeño instante en un momento de debilidad
El mismo error constante, Un paso adelante y dos atrás,
La misma piedra en un camino, Del que no veo el final

Mientras seguimos como ayer, Huyendo de una realidad
A la que no le caigo bien, O es ella la que me cae mal
Riendo para olvidar, llorando por necesidad
Y aunque no te quise mentir, tampoco dije la verdad

Tal vez, me sobra el dolor, me falta el valor
Para decirte adiós, Y sigo alzando la voz
Cantando la misma canción,
Un día me hizo pensar que el amor era cosa de dos
Era cosa de dos

Nada he cierto, nada nuevo
Nada más que lo que quieras ocultar,
Tras una máscara que no me deja ver lo que hay detrás
Lo que daría por entrar en tu cabeza una vez más
Para saber que nos paso, para saber lo que hice mal

Tal vez, me sobra el dolor, me falta el valor
Para decirte adiós, Y sigo alzando la voz
Cantando la misma canción,
Un día me hizo pensar que el amor era cosa de dos
Era cosa de dos

Tal vez, me sobra el dolor, me falta el valor
Para decirte adiós, Y sigo alzando la voz
Cantando la misma canción,
Un día me hizo pensar que el amor era cosa de dos
Era cosa de dos

Y sigo alzando la voz
Cantando la misma canción,
Un día me hizo pensar que el amor era cosa de dos
Era cosa de dos

Coisas de dois

Nada certo, nada novo
Nada mais do que queira escutar
Em um pequeno instante, em um momento frágil
O mesmo erro constante, um passo a frente e dois atrás.
A mesma pedra no caminho, do qual não vejo final.

Enquanto seguimos como ontem, fugindo de uma realidade
Sou eu quem não a faço bem , ou é ela que me cai mal?
Rindo pra esquecer, chorando por necessidade
E ainda que não quisesse mentir, tampouco disse a verdade.

Talvez me sobre a dor, me falte o valor
Para te dizer adeus, e sigo sensibilizando a voz
Cantando a mesma canção
Um dia me faço pensar que o amor era coisa de dois
Era coisa de dois.

Nada é certo, nada nuervo
Nada mais do que quiera esconder
Atars uma máscara que não me deixa ver o que há por trás
O que eu daria por entrar em tua cabeça mais uma vez
Para saber o que nos aconteceu, para saber o que eu fiz de mal

Talvez, me sobre a dor, me falte o valor
Para de dizer adeus, e sigo sensibilizando a voz
Cantando a mesma canção
Um dia me faço pensar que o amor era coisa de dois
Era coisa de dois.

Talvez, me sobre a dor, me falte o valor
Para de dizer adeus, e sigo sensibilizando a voz
Cantando a mesma canção
Um dia me faço pensar que o amor era coisa de dois
Era coisa de dois.

E sigo sensibilizando a voz
Cantando a mesma canção
Um dia me faço pensar que o amor era coisa de dois
Era coisa de dois.

Composição: Sabe quem é o compositor? Envie pra gente.
Enviada por VERGINIA
Traduzida por Tamiris
3.289 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais