La Camisa Negra

Juanes

exibições 303.061

La Camisa Negra

Tengo la camisa negra
Hoy mi amor está de luto
Hoy tengo en el alma una pena
Y es por culpa de tu embrujo
Hoy sé que tú ya no me quieres
Y eso es lo que más me hiere
Que tengo la camisa negra
Y una pena que me duele

Mal parece que solo me quedé
Y fué pura todita tu mentira
Que maldita mala suerte la mía
Que aquel día te encontré

Por beber del veneno malevo de tu amor
Yo quedé moribundo y lleno de dolor
Respiré de ese humo amargo de tu adiós
Y desde que tú te fuíste yo sólo tengo

Tengo la camisa negra
Porque negra tengo el alma
Yo por ti perdí la calma
Y casi pierdo hasta mi cama
Cama, cama, come on baby
Te dijo con disimulo
Que tengo la camisa negra
Y debajo tengo el difunto

Tengo la camisa negra
Ya tu amor no me interesa
Lo que ayer me supo a gloria
Hoy me sabe a pura
Miércoles por la tarde y tú que no llegas
Ni siquiera muestras señas
Y yo con la camisa negra
Y tus maletas en la puerta

Mal parece que solo me quedé
Y fué pura todita tu mentira
Que maldita mala suerte la mía
Que aquel día te encontré
Por beber del veneno malevo de tu amor
Yo quedé moribundo y lleno de dolor
Respiré de ese humo amargo de tu adiós
Y desde que tú te fuíste yo sólo tengo

Tengo la camisa negra
Porque negra tengo el alma
Yo por ti perdí la calma
Y casi pierdo hasta mi cama
Cama, cama, come on baby
Te dijo con disimulo
Que tengo la camisa negra
Y debajo tengo el difunto

Tengo la camisa negra
Porque negra tengo el alma
Yo por ti perdí la calma
Y casi pierdo hasta mi cama
Cama, cama, come on baby
Te dijo con disimulo
Que tengo la camisa negra
Y debajo tengo el difunto

A Camisa Negra

Tenho a camisa negra
Hoje meu amor está de luto
Hoje eu tenho na alma uma aflição
E é por culpa do seu feitiço
Hoje eu sei que você já não me quer
E isso é o que mais me fere
Que tenho a camisa negra
E uma aflição que me dói

Mal parece eu fiquei sozinho
E foi pura todinha a sua mentira
Que maldita má sorte a minha
Que aquele dia te encontrei

Por beber do veneno maléfico do seu amor
Eu fiquei moribundo e cheio de dor
Respirei dessa fumaça amarga do seu adeus
E desde que você se foi eu só tenho

Tenho a camisa negra
Porque tenho a minha alma negra
Por você eu perdi a calma
E quase perco até a minha cama
Cama, cama, come on baby
Eu te falo com fingimento
Que eu tenho a camisa negra
E debaixo tenho o defunto

Tenho a camisa negra
O seu amor já não me interessa
O que ontem parecia glória
Hoje parece a pura
Quarta-feira pela tarde e você que não chega
Nem mesmo dá sinais
E eu com a camisa negra
E as suas malas na porta

Mal parece eu fiquei sozinho
E foi pura todinha a sua mentira
Que maldita má sorte a minha
Que aquele dia te encontrei
Por beber do veneno maléfico do seu amor
Eu fiquei moribundo e cheio de dor
Respirei dessa fumaça amarga do seu adeus
E desde que você se foi eu só tenho

Tenho a camisa negra
Porque tenho a minha alma negra
Por você eu perdi a calma
E quase perco até a minha cama
Cama, cama, come on baby
Eu te falo com fingimento
Que eu tenho a camisa negra
E debaixo tenho o defunto

Tenho a camisa negra
Porque tenho a minha alma negra
Por você eu perdi a calma
E quase perco até a minha cama
Cama, cama, come on baby
Eu te falo com fingimento
Que eu tenho a camisa negra
E debaixo tenho o defunto

Composição: Juan Esteban Aristizabal · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Bia, Traduzida por ~Andrezinhu~, Legendado por deehz e fernandovianna
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.
Terra Música
feedback