Letras de músicas - Letras.mus.br

Toujours (et toujours)

À mesure que la paix de nos quartiers s'éloigne
S'installent des discours qui font peur, j'en témoigne
Qui donc possède-t-il le remède qui soigne ?
Quel est le bon dosage de douceur et de poigne ?

En tous cas on n'a pas le droit d'évoquer le non-lieu
On est tous coupables de ne pas ouvrir les yeux
On est trop minables et l'on voudrait tous croire en Dieu
La violence chez l'homme est un crime odieux.

Mais on va pas nous la faire
Malgré les décennies
Qu'on a passé à l'arrière
Malgré tous les ennuis
Quand l'étau se resserre
On redouble d'énergie
Avec un genou à terre
Le combat se poursuit.

Toujours et toujours
Du moment que dans nos cœurs il y a de l'amour
Toujours et toujours...

Mes voisins dans le calme sont endormis
Pas le moindre bruit
Le quartier a rendu son silence à la nuit
Pas de pleurs, pas de cris
On devrait fêter ça, mais le cœur n'y est pas
Allez savoir pourquoi
On a le sentiment d'être exclus et punis
D'être oubliés du droit.

Mais quand certains se disent en place
Que plus rien ne les dépasse
Qui, pour très cher se déplacent
Toujours en première classe
Je dis que grand bien leur fasse
Moi de tout ça, je m'en passe
Je préfère monter les basses
Et faire des dédicaces.

Visiblement, ils sont aveugles au Parlement
Ils ne perçoivent pas la détresse des pauvres gens,
Qui voudraient vivre en paix tout de suite et maintenant
Qui voudraient se nourrir et se loger décemment,
Qui ne veulent plus être obligés de se montrer violents,
Et ne plus voir les prisons se remplir de leurs enfants
Qui aimeraient vivre heureux tout simplement
Et arrêter de répéter que c'était mieux avant.
Mais si on doit tous les jours aller au charbon
Pour nourrir la famille en risquant la prison
Ça n'est pas une vie, pas une vraie solution

Nous on n'en a pas envie, c'est pourquoi nous nous battrons.

Sempre

Como a paz de nossos bairros de distância
Settle discursos assustador, posso testemunhar
Quem tem ele um remédio que cura?
Qual é a combinação certa de suavidade e aderência?

Em todos os casos não temos o direito de evocar a demissão
Nós todos somos culpados de não abrir os olhos
É muito pobre e nós todos acreditamos em Deus
Violência em seres humanos é um crime hediondo.

Mas nós não nos fará
Apesar de décadas
Nós ficamos na parte de trás
Apesar de todos os problemas
Quando a corda está apertando
Redobrar de energia
Com um joelho
A luta continua.

Para sempre e sempre
Enquanto nossos corações há amor
Sempre e para sempre ..

Meus vizinhos estão dormindo pacificamente
Nenhum ruído
A área deu o seu silêncio na noite
Sem lágrimas, sem gritos
Devemos comemorar, mas o coração não é
Quem sabe por que
Um deles tem a sensação de ser excluído e punido
Para ser esquecido lei.

Mas quando algumas pessoas estão no lugar
Que nada é além deles
Que para o movimento muito caro
Também na primeira classe
Eu digo bom para eles
Me de tudo isso, eu passo
Eu prefiro o baixo crescimento
E fazer dedicatórias

Obviamente, eles são cegos para o Parlamento
Eles não vêem a situação das pessoas pobres,
Quem poderia viver em paz imediatamente e agora
Quem quer comer e moradia digna,
Quem não quer ter de ser violento,
E já não vê as prisões preencher com seus filhos
Quem poderia viver feliz simplesmente
E parar de repetir que era melhor antes.
Mas se você precisa ir todos os dias para carvão
Para alimentar a família por arriscar prisão
Não é uma vida, não uma solução verdadeira

Nós não queremos, é por isso que nós lutamos

Composição: Massilia Sound System · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Jéssica
Traduzida por Karine
Legendado por Rha Lima
9.214 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais