De Boteco Em Boteco

Nelson Sargento

Nelson Sargento
Vou de boteco em boteco
Bebendo a valer
Na ânsia de esconder
As dores do meu coração
Conselhos não adiantam
Estou no final
Perdi o elã
E perdi a moral
Meu caso não tem solução

Vou de boteco em boteco
Bebendo a valer
Na ânsia de esconder
As dores do meu coração
Conselhos não adiantam
Estou no final
Perdi o elã
E perdi a moral
Meu caso não tem solução

Eu bebo de mais pro meu tamanho
Arranjo brigas e sempre apanho
Isso me faz infeliz

Entro no boteco
Pra afogar a alma
As garrafas então batem palmas
Me embriago
Elas pedem bis

Entro no boteco
Pra afogar a alma
As garrafas então batem palmas
Me embriago
Elas pedem bis

Vou de boteco em boteco
Bebendo a valer
Na ânsia de esconder
As dores do meu coração
Conselhos não adiantam
Estou no final
Perdi o elã
E perdi a moral
Meu caso não tem solução

Eu bebo de mais pro meu tamanho
Arranjo brigas e sempre apanho
Isto me faz infeliz

Entro no boteco
Pra afogar a alma
As garrafas então batem palmas
Me embriago
Elas pedem bis

Entro no boteco
Pra afogar a alma
As garrafas então batem palmas
Me embriago
Elas pedem bis

Composição: Nelson Sargento · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Janaina
12.105 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais