Madre

Madre , el tiempo tienes de enemigo
cuidar tu hijo como fiera
por verlo crecer jugar , correr
indiscutiblemente sin dinero,
(anja) , que puedes hacer
buscando siempre las opciones
sin soluciones
Llorando sin dejarte ver esos temores
y en desventaja el cuerpo raja
deja sus huellasel corazon opaca
vuelve y ataca la vida sin remordimientos
tus sentimientos , solo contentan mira
si tu hijo esta contento quizas tal vez el dia de manana
tengas tu calma tranquilidad y paz para tu alma
las cosas tristes de la vida no habran cavida
solo satisfaccion de soledad y fuerza en la caida
asi de simple como pa' levantarte
solo por eso aquel que llevas en el vientre debe amarte
( amarte )
Coro
Madre , ( como ti ninguna ) este canto
( sentimiento de la cuna )
que nace de mis adentros
( no entiendo por que lloras )
para sentirse aqui en mis venas
( madre en el mundo hay una sola )
Ojos de familia 6 de Ocubre 1976
son las siglas de mi nacimiento
soy libra soy violento como el viento
miento, siento pero entiendo
El sufrimiento de una madre sola en este mundo
no me confundo junto yo he vivido con
mi madre en esta puñetera jodida vida
mi padre en el 80 nos abandona
90 millas de mi zona no me molesta pero
me incomoda. Prosigue punto y coma
mi difunta abuela que no perdonaba
la maltrataba , la asustaba, ante mis ojos la ofendia
la maldecia , dia a dia le plantaba : olvida tu futuro
pon tu hijo, dinero y economia quien lo diria !?!
por eso : Z O E
son las siglas de mi madre
que en la vida ha sido madre y padre , a la vez
Madre , ( como ti ninguna ) este canto
( sentimiento de la cuna )
que nace de mis adentros
( no entiendo por que lloras )
para sentirse aqui en mis venas
( madre en el mundo hay una sola )
( Mi incansable sable no descansara jamas )
Un millon de veces daria mi vida si fuece por voz
no hay dos en este planeta , no mas
tu cara , alma, corazon y cuerpo ese es mi dios mi mama
mi pulso no descansara jamas
me corre tu sangre en mis venas
para salir a luchar , dulzura , ternura pura tu alma
a Dios le pido siempre estar presente en mi alma
dada como un arma que me reguarda del destino
la mala jugada del camino hacia el futuro
y yo orgulloso del esfuerzo de nosotros dos mama
Madre, ( como ti ninguna ) este canto
( sentimiento de la cuna )
que nace de mis adentros
( no entiendo por que lloras )
para sentirse aqui en mis venas
( madre en el mundo hay una sola )
(repite)

Mãe

Mãe que o tempo tem como inimigo,
cuidar do teu filho como fera,
para vê-lo crescer, brincar, correr,
indiscutivelmente sem dinheiro,
mas que podes fazer?
Sempre procurando opções
sem solução,
chorando sem deixar que ninguém veja esses temores,
e em tempo de crise, o corpo quebra-se,
deixa marcas. O coração opaca,
volta e ataca a vida sem ressentimentos,
e nos seus sentimentos apenas importa
que o seu filho esteja contente. Quem sabe, talvez amanhã,
tenhas a calma, a tranquilidade e a paz merecida para a tua alma?
As coisas amargas da vida nao matam,
apenas nos dao a satisfaçao da solidão e força na caida.
Por tudo isto e pela tua força,
só o que carregas no ventre deve amar-te.
(amarte)
COro
Mãe (como tú nenhuma),
Esta canto (sentimento de afecto)
Que nasce dentro de mim
(Não entendo por que choras)
Servindo sangue nas minhas veias
(Mãe no mundo há apenas uma)
Fotos de familia. Seis de Outubro de 1976,
e a data do meu nascimento.
Sou Libra, sou violento como o vento.
Minto, sinto, mas entendo
o sofrimento de uma mãe sozinha neste mundo.
Não faço confusão, com
a minha mãe vivi junto nesta cruel e fodida vida.
O meu pai nos anos 90 abandona-nos,
90 millas de minha casa, não me molesta,
mas me encomoda. "Prossiga, cale-se e coma",
a minha falecida avó que não perdoava
a maltratrava, a assustava e diante dos meus olhos ofendia-a,
e a maldizia, diariamente e dizia: esquece o teu futuro
ao lado do teu filho, com dinheiro e economia. E quem diria?
e por isso, Z O E ,
sao as inicias da minha mãe,
que nesta vida foi mãe e pai ao mesmo tempo.
Mãe (como tú nenhuma),
Esta canto (sentimento de afecto)
Que nasce dentro de mim
(Não entendo por que choras)
Servindo sangue nas minhas veias
(Mãe no mundo há apenas uma)
Incansável, a minha voz não descansará.
Um milhão de vezes daria a minha vida por ti,
porque não há duas neste planeta.
A tua cara, alma, coração e corpo, esse é o meu Deus mamã.
O meu pulso jamáis descansará,
o teu sangue corre-me pelas minhas veias
para o que der e viver. Doçura, ternura, tu alma pura.
A Deus peço que sempre estejas presente na minha alma,
Senhora com uma arma que o destino defende de uma má encruzilhada,
do caminho até ao futuro,
e eu orgulhoso do esforço, de nos os dois mamã.
Mãe (como tú nenhuma),
Esta canto (sentimento de afecto)
Que nasce dentro de mim
(Não entendo por que choras)
Servindo sangue nas minhas veias
(Mãe no mundo há apenas uma)
(repete)

Composição: Orishas · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Alessandro
Traduzida por Alan
9.840 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais