Letras de músicas - Letras.mus.br

A Vida Me Ensinou

Paulo M.Sário

A vida me ensinou a ser aquilo que eu sou,
Se não gostou então deixa que eu dou valor
Ao que fiz, da nossa raiz
Como louvor, ao toque do tambor
Me ensinou a ser aquilo que eu sou
Se não gostou, deixa que eu dou valor
No que aprendi não me vendi
Sou MC e improvisador

Isso é o inicio de mais uma sessão
Então levanto a mão, é a saudação
Aos que se foram e aos que virão
Eu faço parte da tribo do leão
Correria todo dia na selva de concreto
A vida me ensina eu aprendi o dialeto
Em várias linguas a vida pode falar
Inglês, Patuá, ou Iorubá
Tupiniquim, Português talvez
A vida fale em silêncio com vocês
Tudo quieto se escuta
Do castorlira a calacuta
Só o nome muda é favela é palácio
Não ouve a vida, pede ela fácil
Muito barulho, pouco entendimento
Quando eu to sozinho eu converso com o vento
Que já rodou pelos quatro cantos
Aprendeu com os loucos pra ensinar os santos
Seja na cela ou na sala
Quem não ouve o coração ele se cala
Muita gente fala da vida alheia
Nunca escutou a rua, nem a lua cheia
Eu vou na fé e não na sorte
Aprendendo com a vida até depois da morte
(Aê Sabota)

A vida me ensinou a ser aquilo que eu sou,
Se não gostou então deixa que eu dou valor
Ao que fiz, da nossa raiz
Como louvor, ao toque do tambor
Me ensinou a ser aquilo que eu sou
Se não gostou, deixa que eu dou valor
No que aprendi não me vendi
Sou MC e improvisador

Sou mais de numero raspado numa sacola de mercado
Vim irmão, pique jãozão
Aquele que os boy chama de baianão
As vadia dão risada, os gambé não dá nada
Eu passo
Confiar em ninguém é a melhor coisa que faço
Ganho quem é quem
Sigo ligeiro em cada passo
Acreditei quando mentiram
Amei quando trairam
Sangrei quase morri
Fingiram que nem virão
Hoje venha o que vier
Foda-se eu me viro
Varios juro ser responsa e quando ela cobrou, sumiram
Quem diria que aquele prato vazio
Inspirariam a melhor rima que essa porra já viu
Eu ganhei os raios de sol pelo furo da goteira
Me fiz merecedor com o boot sujo de poeira
Pra refrescar a memória desses puto
Dizer que a favela hoje virou vitrine mas o rap não virou produto

De passagem pela vida aprendo entre bumbo e caixa
Que viver
É como desenhar sem borracha
Disposição de criança e paciência de monge
Eu não quero chegar primeiro eu quero chegar mais longe
Valorizo cada momento desse ar que respiro
Pois a qualquer instante pode ser o último suspiro
Muitos sabem seu preço, poucos sabem o seu valor
Enquanto isso amadureço como observador
Uns querem vencer com garra e dignidade
Outros não lutam e culpam a falta de oportunidade
Quanto mais aprendo mais vejo que não sei a metade
A vida me ensinou que velhice não tem nada a ver com idade
Falta coragem, sobre desgosto onde a vida amarga
Nem viaja, eu vejo no rosto de quem não guenta a carga
Vi vários disperdiçando e outros tendo a morte honrosa
Sendo exemplo pra que vejam como a vida é valiosa

A vida me ensinou a ser aquilo que eu sou,
Se não gostou então deixa que eu dou valor
Ao que fiz, da nossa raiz
Como louvor, ao toque do tambor
Me ensinou a ser aquilo que eu sou
Se não gostou, deixa que eu dou valor
No que aprendi não me vendi
Sou MC e improvisador

A vida ensina
E vai de você querer vencer
Pra poder mudar o clima
Pode saber que vai sofrer mais nunca desanima
Eu tive que ver pra poder te mostrar na rima
O que sempre contamina e vê geral com a mão pra cima
Num só canto de louvor, dos batuque e dos tambor
Das favelas que aos quilombos
Do nosso povo que lutou, senhor
Iluminai ô Pai,
Não falharas jamais
Dai paz e gloria
Bem mais do que fazer nos vamos ser a história
A ser mantido na memória
O rugido dos Leão que tão na trajetória
Rumo ao monte de Sião, na missão
Que dão o sangue
Que fecha tipo gangue
Tem sempre que aprender pra fortalecer no bang
Você quer que eu te conte
Aqui ninguém se esconde
A vida vai adiante
A rua é a fonte
Por isso não se espante quando alguém falar um monte

A vida me ensinou a ser aquilo que eu sou,
Se não gostou então deixa que eu dou valor
Ao que fiz, na nossa raiz
Como louvor, no toque do tambor
Me ensinou a ser aquilo que eu sou
Se não gostou, deixa que eu dou valor
Ao que fiz, na nossa raiz
Msário, dj kiko e max nessa diretriz

Composição: Participação Max B.o. - Letra Paulo M.sário · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Mayra
2.312 exibições
Ver mais fotos

Comentários


Quem curte?
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais