Mó Blef

Pregador Luo

exibições 15.782

Ouça minha voz e guarde ela até morrer
Lembra dela tipo um hino que foi feito em homenagem a você
Pra te proteger daqueles que querem te corromper
Em troca de dinheiro, em troca de status
Dizem ser seus parceiros, mas não passam de ratos
Atos, falhos, negros que na televisão fazem papel de otários
Tem vários, pagodeiro, rapper, jogador, roqueiro
É tudo isqueiro pronto pra acender
Uma bomba que quando explodir só vai machucar você
Escravos da mídia, capitães do mato
Trocam você pelo dinheiro dos brancos
Assistem mães aos prantos
E mesmo assim entregam semelhantes pra sofrer no tronco
Tipo igual aqueles roqueiros, maconheiros
Que eu não passo um pano
Em troca de dinheiro eles viciam os próprios manos
E o hip-hop adere a toda a essa patifaria
Cadê o amor eterno jurado a periferia
Se transformou em ganância virou orgia
Você agora é menos importante que o produto da joalheria
Pensa nisso, você não é bandido
Pensa nisso, pra mim você é irmão
Esquece essa história de pagar pau pra ladrão
Pensa nisso, louvor a Jesus Cristo, pensa nisso
Bota fé em Deus, prestigie aquele que é sincero no rap
Não perca tempo com atrasa lados, pé de breque
Pois o sistema, hum, é mó blef
Só te ama de verdade aquele que nunca te esquece
E o resto, hum, hum, é mó blef

Blef, mó blef, é mó goela

A polícia taí progamada pra matar
Raramente ela vai dar boi pra você
A política tá cheia de ladrão que sempre vai mentir
O que não falta nesse mundo é safado
O futuro tá escuro, sendo que era pra tá azul
Era pra ter emprego para todos, igual empreguei as vogais
Mas o sistema trasforma uns em sofredores, outros em vagais
Estamos longe demais do conforto
Domingo á noite ele joga dinheiro pro ar
Enquanto á tiros outro irmão é morto
Passou sufoco, viu a morte de perto
Será que agora vai aprender,
Que o mal que você faz sempre volta para você
Fomenta nos pobres a ganância pela grana
Esbanja quem quer dinheiro joga pro ar
Depois não reclame se um favelado vier numas de querer te sequestrar
Ele quer aquilo que não tem e você tem e ostenta
E é por motivos assim que a vida fica violenta
E isso pra mim chega a ter ser parecido
Com o fato ocorrido nos Estados Unidos
Atentados com avião aos norte-americanos
Derrubou o símbolo do poder no chão
E provou que a ambição pode trazer danos
Lamentamos, mas que agora pecebam
Que o mundo é de Deus e não dos prepotentes
E que dói muito, a lei do olho por olho, dente por dente
E assim, provou do próprio veneno a serpente
Atrás de um sorriso pode estar escondido um opressor
E atrás de lágrimas, pode haver ódio ou amor
A única certeza que tenho no mundo
É que quem não está blefando é o meu Senhor
O mundo não muda, com o restante até então eu fico de segunda
A palavra é viva e vai se cumprir
Os patifes, mó blef, hum, todos vão cair

Blef, mó blef, é mó goela

Aquele maluco do rap ali, é mo blef
Aquele político ali, é mó blef
Aquela mina ali, é mó blef
Aquele polícia ali, é mó blef
Aquele rico podre é mó blef
Mas eu vou te citar, quem é o blef, o pior mentiroso
Aquele que deu origem a todos os outros, tipo nojento asqueroso
Pai da mentira e de tudo quanto não presta
Induziu ao mal Adão e Eva, culpado das sequelas que você carrega
O nome de Deus ele nega, quis ser maior que a rocha, maior que a pedra
Deixou mó goela, o tempo passa, passa e ele vai pagar por ela
Ninguém toma o nome de Deus em vão e sai impune
Vagabundo adepto da babilônia hum! vai virar estrume
Do que vale a vida se não te direção
Do que adianta saber, se não tem razão
Senhor nos livre do mal, Deus de paz á todos os meus irmãos
Pros pretos, pros brancos, pras minas e pros caras
Senhor meu povo não foi feito pra viver em jaulas
Que nem bicho, alías, nem os animais
Deus nos perdoe por mexer nas regras
Nos perdoe pelos defeitos, por corromper tudo aquilo que tu criaste perfeito
Somos homens que traem, somos mulheres que mentem
Mentes doentes, servindo ao cão
A ira divina vai explodir que nem um vulcão em erupção
Fogo quente, sobre corações de pedra
O homem mente pede a paz, mas faz a guerra
Mata conterrâneos por pedaços de terra
Maltrata causa dores, depois cobre corpos com flores
Olhe bem essas flores e lembre-se que o homem não está nocontrole
Humanidade que blefa, sem controle

Blef, mó blef, mó goela.

Terra Música
feedback