Se o Mundo Acabar

Rashid

Eu andei até minhas pernas não me aguentarem mais
Na missão de mostrar pro povo
Que não é bom se calarem mais
Eu deixei dois irmãos, uma vida e minha mãe pra trás
Esse fardo pesa né
Só que a saudade pesa muito mais
Nos meus olhos, nos meus ombros
Tem castelos, só escombros
Meu passado, meu assombro
Levei da vida um combo
Apanhei até de bambu
Já vivi como camundongo
Tio, naveguei sozim
Sem cristovão, sem colombo
Sem direção (sem)
E fiquei sem coração (sem)
Na função de fazer um dim
Ou viver sem condição
Tem condição de dar uma ajuda aí pra condução
Uma voz me diz levanta aí e anda
Sai do chão (sai)
Sai do chão (sai)
Sai do chão (sai)
E tocar o céu é fácil irmão
Quero meus amigo bem
E esquecer dos vacilão
Eu também quero dinheiro
Mas eu quero liberdade
Que não vem de brinde
Se a grana compra felicidade
Eu to na cidade
Eu pela verdade meu
Calamidade breu
Pela idade que eu tenho vontade, deu
De me juntar com os meus
E subir, mas peço
Me dei sanidade deus
Mais da metade daqueles que tavam comigo na rua quando eram moleque
Sumiram, morreram, casaram
Tiveram alguns filho, correram
Mudaram de cep ou se perderam por causa de cheque
Ou deram asa pra algum pé de breque
Eu que tava ali no meio
Só posso dizer que eu fui salvo pelo rap

Quero um bom lugar pra gente ficar
Pra viver a vida sem ter que explicar
De frente pro mar, o mundo é seu lar
Com todos os meus irmãos com a mão pro ar

Mas um ano vem, mais um ano vai
E o que fica de lição
Me conhece bem
Mais um samurai, tipo foco na missão
Enorme satisfação
Em várias cidade eu pude passar
Dividir meu sonho com você
Quando cheguei e apertei sua mão
Quando levantaram a mão
Quando colaram no show
Viram que é de coração
Minha alma vive no meu flow
Eu me arrepio
É da rua pra rua
Por cada vadio
Por cada vadio
Por cada garota
Que vem da onde eu venho
Por cada escravo que correu do engenho
Eu fiz, eu faço
E ainda vou fazer
Todo suor derramado vai ter que valer
Porque se confundem com dinheiro
Meu valor não ta na nota que cê tem no bolso
Ta na mente, ta no peito
Ta na força que é pra gente
Conseguir fugir do calabouço
Ouço por favor (não)
Minha tropa agora não ta precisando de reforço
Foram muitos anos
Mas nós conseguimos
Tirar corda no nosso pescoço
Respira e aproveita a paisagem
Seu nome é pra sempre
O resto é passagem
Vão homens, vão armas
Vão perdas, vão glórias
Que fica de bom ou ruim
São histórias
Quanto tempo cê perdeu dormindo?
Quanto tempo cê ganhou vivendo?
Quantos dias você viu caindo?
Quantos sóis você viu nascendo?
Vai vendo
Se o mundo acabar em 2012
Pelo menos minha parte eu to fazendo

Quero um bom lugar pra gente ficar
Pra viver a vida sem ter que explicar
De frente pro mar, o mundo é seu lar
Com todos os meus irmãos com a mão pro ar.

Composição: Sabe quem é o compositor? Envie pra gente.
Enviada por Hilana
Legendado por igor.souza
20.155 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais