La Forza Della Vita

Renato Russo

exibições 174.756

La Forza Della Vita

Anche quando ci buttiamo via,
Per rabbia o per vigliaccheria, per un amore inconsolabile
Anche quando in casa è il posto più invivibile
E piangi e non lo sai che cosa vuoi

Credi c'è una forza in noi amore mio,
Più forte dello scintillio, di questo mondo pazzo e inutile
È più forte di una morte incomprensibilie
E di questa nostalgia che non ci lascia mai.

Quando toccherai il fondo con le dita
A un tratto sentirai la forza della vita, che ti trascinerà con se,
Amore non lo sai, vedrai una via d'uscita c'è.

Anche quando mangi per dolore
E nel silenzio senti il cuore, come un rumore insopportabile
E non vuoi più alzarti e il mondo è irraggiungibile
E anche quando la speranza oramai non basterà.

C'è una volontà che questa morte sfida
È la nostra dignità la forza della vita
Che non si chiede mai cos'è l'eternità
Anche se c'è chi la offende o chi la vende l'aldilà.

Quando sentirai che afferra le tue dita
La riconoscerai la forza della vita, che ti trascinerà con se,
non lasciarti andare mai, non lasciarmi senza te.

Anche dentro alle prigioni della nostra ipocrisia
Anche in fondo agli ospedali nella nuova malattia
C'è una forza che ti guarda e che riconoscerai
È la forza più testarda che c'è in noi
Che sogna e non si arrende mai

È la volontà, più fragile e infinita, la nostra dignità
{Amore mio} è la forza della vita

Che non si chiede mai, cos'è l'eternità
Ma che lotta tutti i giorni insieme a noi, finchè non finirà

Quando sentirai {La forza è dentro noi}
Che afferra le tue ditta {Amore mio prima o poi}
la riconoscerai , {La sentirai}
La forza della vita

Che ti trascinerà con se, che sussurra intenerita:
"guarda ancora quanta vita c'è!"

A Força da Vida

Ainda quando "caímos fora"
Por raiva ou por covardia, por causa de um amor inconsolável
Ainda quando a casa é o lugar mais inabitável
E choras e não sabes o que queres

Acredite que há uma força em nós, meu amor
Mais forte do que o brilho, deste mundo louco e inútil
ÉmMais forte que uma morte incompreensível
E do que esta nostalgia que não nos larga mais

Quando teus dedos tocarem lá no fundo
De repente sentiras a força da vida que trazes contigo,
Amor não sabes, verás que existe uma saída

Mesmo quando comes pela dor
E no silencio sentes o coração, como um rumor insuportável
E não queres mais se levantar, o mundo está inatingível
E ainda que a esperança já não seja suficiente

Existe uma vontade que desafia esta morte
É a nossa dignidade, a força da vida
Que não se pergunta mais o que é a eternidade
Ainda que haja quem a ofenda ou que a venda

Quando sentiras que segura em teus dedos
A reconhecerás, a força da vida que trazes contigo,
Não deixes nunca ir embora, não me deixes sem você

Mesmo dentro das prisões da nossa hipocrisia
Mesmo no fundo dos hospitais nessa nova doença
Existe uma força que te guarda e que reconhecerás
É a força mais teimosa que existe em nós
Que sonha e não se entrega mas

É a vontade, mais frágil e infinita, a nossa dignidade
(meu amor) é a força da vida

Que não se pergunta mais, o que é a eternidade
Mas que luta todos os dias conosco, até não ter fim

Quando sentiras (a força dentro de nós)
Que seguras em teus dedos (meu amor antes ou depois)
A reconhecerás (a sentirás)
A força da vida

Que trazes contigo, que sussurra no seu interior:
"Veja quanta vida ainda existe!"

Terra Música
feedback