Letras de músicas - Letras.mus.br

Mil Grau

Renegado

(Coro)
Mil Grau
A rima tá no morro e no asfalto
Mil Grau
A minha falange toma de assalto
Mil Grau
Quem fecha comigo, mão pro alto


Os maluco sussurra na voz
Toca no carro dos boys
Renegado com o flow
.....
Mas com o mic na mão
Eu cumpro minha missão
Autoconhecimento com ação aos meus irmãos

Não adianta tentar me calar
Eu tenho uma missão e não vou parar
Sem drama, já nasci na lama
Não corro atraz de fama
Ela corre atrás de mim
"Zé Povinho" me difamo porque
Quando subo no palco eu unifico
A favela e o asfalto
Em um só coro gritando bem alto meu nome
As armas que eu uso: caneta, papel, microfone

Pra me defender, pra poder lutar
Pra poder vencer, pra poder ganhar
Nova referência pros muleque da quebrada
Um negão com atitude que não deixa falha
Sem arma, trago na rima o ódio e o amor
Sou como Gandhi, um pacificador

Pois a rima
Tem o poder de mudar
Pois a rima
Tem o poder de transformar

(Coro)

Na sutileza do olhar, o guerreiro trava seu front
No entendimento de um sonho, o poeta encontra sua fonte
Quanto mais sofrido, mais bonito é seu verso
Quanto mais sentimento, maestro rege o universo

Nessa vida irmão, o que mais entristece
É o morro virar poesia de quem nem o conhece
Só quem vive parceiro, é capaz de explicar
A energia que habita nesse lugar

A tiazinha que às cinco acorda pra ganhar seu pão
Correria pelas "onça" na esquina, né Jão?
Pelas verde vi vários carro e poco subi
Satisfação de verdade quando os muleque sorri

Trabalho por dinheiro, canto por satisfação
No bolso ums "peixe", no morro consideração
Entrei no jogo foi pra virar campeão
Pra minha coroa não precisar limpar mais chão!

(Coro)

Ei Jão se move no corre
Quem corre é Lock
Resolvo com argumento
Não preciso de revólver (2x)

Rima, atitude, poder e poesia
Neguinho eu já falei que o Rap transforma vidas
Lero-lero não me compram, não me iludo
O neguinho comum agora é nobre vagabundo

E malandro de verdade tira onda na moral
Sempre tá no jornal, no caderno cultural

Mil Grau!
É dar a volta por cima
E de cabeça erguida encarar a vida
Moral!
Mudar as regras do jogo
Mas sempre mantendo vivo o conceito no morro
Normal!
Cuidar da saude da família
Porque tem muita gente cuidando da minha vida

(Coro)

Composição: Renegado · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Lucas
5.534 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais