Si Ya No Estás Aquí

Ricky Martin

exibições 2.910

Si Ya No Estás Aquí

Si ya no estás aquí
Mi vida es diferente
Si ya no estás aquí
Traspaso entre la gente
Soy caminante vagando sin prisa
En el vacío en que escondí tus caricias
Donde no existe rencor ni malicia
Donde suelo ir a morir

Presiento labios cerrados para no invocar recuerdos
Manos atadas para no arriesgar deseos
Tomar prestado por amor correr el riesgo
Romper distancias para sobornar al tiempo
Ven, corazón que ya no siente es porque ojos ya no ven
Hoy te quiero de rehén

Si ya no estás aquí
Mi vida es diferente
Si ya no estás aquí
Traspaso entre la gente
Soy caminante vagando sin prisa
En el vacío en que escondí tus caricias
Donde no existe rencor ni malicia
Donde suelo ir a morir

Decreto, ojos callados para no encallar misterios
Beso francés que es como antídoto y veneno
Como un prejuicio restaurando otro desprecio
Cobrando deuda reclamando entre lo ajeno
Ven, corazón que ya no siente es porque ojos ya no ven
Hoy te quiero de rehén

Si ya no estás aquí
Mi vida es diferente
Si ya no estás aquí
Traspaso entre la gente
Soy caminante vagando sin prisa
En el vacío en que escondí tus caricias
Donde no existe rencor ni malicia
Donde suelo ir a morir

Ese es el antídoto y veneno de mi cuerpo
Si tu no estás amor
Si ya no estás

Si Ya No Estás Aquí (Tradução)

Se você já não está aqui
Minha vida é diferente
Se você já não está aqui
Atravesso entre as pessoas
Sou caminhante vagando sem pressa
No vazio em que escondi suas carícias
Onde não existe rancor nem malícia
Onde costumo ir morrer

Pressinto
Lábios fechados para não invocar lembranças
Mãos atadas para não arriscar desejos
Tomar emprestado, por amor correr o risco
Romper distância para subornar o tempo

Venha
Coração que já não sente é porque olhos já não vêem
Hoje quero você de refém

Refrão:
Se você já não está aqui
Minha vida é diferente
Se você já não está aqui
Atravesso entre as pessoas
Sou caminhante vagando sem pressa
No vazio em que escondi suas carícias
Onde não existe rancor nem malícia
Onde costumo ir morrer

Decreto
Olhos calados para não encalhar mistérios
Beijo francês que é como antídoto e veneno
Como prejuízo restaurando outro desprezo
Cobrando dívida, reclamando entre o alheio

Venha
Coração que já não sente é porque olhos já não vêem
Hoje quero você de refém

Se você já não está aqui
Minha vida é diferente
Se você já não está aqui
Atravesso entre as pessoas
Sou caminhante vagando sem pressa
No vazio em que escondi suas carícias
Onde não existe rancor nem malícia
Onde costumo ir morrer

Seu beijo é antídoto e veneno para o meu corpo
Se você não está, amor
Se você já não está

Se você já não está aqui

Se você já não está aqui
Minha vida é diferente
Se você já está aqui

Composição: Emilio Estefan, Jr. / Tony Mardini · Esse não é o compositor? Nos avise.
Traduzida por .:Thali*BonJovi:.
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.
Terra Música feedback