Kashmir

Robert Plant

exibições 2.079

Kashmir

Oh, let the sun beat down upon my face,
Stars to fill my dream
I am a traveler of both time and space,
To be where I have been
To sit with elders of the gentle race,
This world has seldom seen
They talk of days for which they sit
And wait and all will be revealed

Talk and song from tongues of lilting grace,
Whose sounds caress my ear
But not a word I heard could I relate,
The story was quite clear
Oh, oh, oh, I been flying... mama,
There ain't no denyin'
I've been flying, ain't no denyin',
No denyin'

All I see turns to brown,
As the sun burns the ground
And my eyes fill with sand,
As I scan this wasted land
Trying to find,
Trying to find where I've been

Oh, pilot of the storm who leaves no trace,
Like thoughts inside a dream
Hid the path that led me to that place,
Yellow desert stream
My Shangri-La beneath the summer moon,
I will return again
Sure as the dust that floats high in June,
When movin' through Kashmir

Oh, father of the four winds, fill my sails,
Across the sea of years
With no provision but an open face,
Along the straits of fear
Oh, when I'm on, when I'm on my way, yeah
When I see, when I see the way, you stay, yeah

Oh, yeah-yeah, oh, yeah-yeah, when I'm down...
Oh, yeah-yeah, oh, yeah-yeah, well I'm down, so down
Oh, my baby, oh, my baby, let me take you there
Let me take you there, let me take you there

Cashemira*

Deixe o Sol bater no meu rosto,
Estrelas preencherem meus sonhos
Sou um viajante de ambos, tempo e espaço,
Para estar onde eu estive
Para sentar com anciões da raça gentil,

Este mundo raramente viu
Eles falam sobre os dias
Pelos quais eles sentam e esperam
E tudo será revelado

Conversa e canção de línguas de alegre encanto,
Cujos sons acariciam meu ouvido
Mas nem uma palavra que ouvi eu poderia contar,
A história era absolutamente clara

Eu estive voando, mãezinha,
Não existe negação!
Eu estive voando,
Não existe negação,
Não existe negação!

Tudo que vejo torna-se castanho
À medida que o Sol queima a Terra
E meus olhos enchem-se com areia,
À medida que examino esta terra devastada,
Tentando descobrir, tentando descobrir onde eu estive

Piloto da tempestade que não deixa rastros,
Como pensamentos dentro de um sonho,
Preste atenção no caminho
Que me conduziu àquele lugar

Córrego do deserto amarelo,
Minha Shangri-lá* sob a lua de verão
Eu retornarei novamente,
Certo como a poeira que flutua alta e verdadeira,
Enquanto me movo através de Kashmir

Pai dos quatro ventos, encha minhas velas
Através do mar dos anos,
Sem nenhuma provisão exceto um rosto descoberto,
Ao longo dos dilemas do medo

Quando eu estiver,
Estiver no meu caminho, sim
Quando eu vir,
Quando eu vir o caminho,
Você permanece, sim

Oh, sim, sim,
Oh, sim, sim!
Quando eu estiver abatido
Oh, sim, sim!
Bem, estou abatido

Oh, minha querida,
Oh, minha querida!
Deixe-me te levar lá,
Deixe-me te levar lá,
Deixe-me te levar lá!

Notas:
* Kashmir ou Cashemira: região no sudoeste da Ásia, mais especificamente ao norte do subcontinente indiano, situada entre a China, Paquistão e Índia;
* Shangri-lá: paraíso imaginário sobre a terra; porto ou refúgio distante de beleza e tranqüilidade idílicos.

Composição: Jimmy Page / John Bonham / Robert Plant · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Zonly, Traduzida por Zonly
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.
0 comentários
Terra Música feedback