Letras de músicas - Letras.mus.br

Berrante de Madalena

Silveira e Silveirinha

Comprei uma boiada brava
e vim trazendo do chão de Goiás
depois de atravessar a fronteira
do lindo estado de Minas Gerais

A boiada estourou
no pé da grande serra dos cristais
lutei bastante, quase o dia inteiro
mas a boiada esparramava mais
Morreram cinco dos meu companheiros
fiquei sozinho com o capataz

Meu companheiro me falou chorando
espere em Deus o nosso salvador
olhei pro céu e avistei paixão
no misterioso disco voador

Saltou por terra moça boiadeira
e o teu berrante mudava de cor
falou contente correndo sabendo
pra te salvar aqui hoje eu estou

Eu vim do céu pra salvar a boiada
e o teu berrante ela repicou

"estou chegando, tocando meu berrante
tenha juízo, oh meu grande amor
eu venho lá do céu para salvar a boiada
cumprindo ordem do nosso senhor"

"E com o repique do seu berrante logo a boiada foi se aglomerando
os companheiros tinham morrido naquele instante
eu vi ressuscitando
e com o milagre dessa boiadeira que para o céu ela foi levitando
seu rosto lindo era o de Madalena e as minhas penas ela foi perdoando
caí de joelho com o rosto em terra
de contente eu solucei chorando"

Quando a boiada eu entreguei em Barretos
foi três mil boi contado na chegada
foi o milagre de madalena
a boiadeira que eu vi lá na estrada

No outro dia eu fui acordando
pois foi um sonho a grande jornada
por isso mesmo eu creio em Madalena
a pecadora foi santificada
e será sempre minha protetora
porque minh'alma é sempre amparada

6.529 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais