Te Doy Una Canción

Silvio Rodriguez

exibições 156.950

Te Doy Una Canción

Cómo gasto papeles recordándote,
Cómo me haces hablar en el silencio.
Cómo no te me quitas de las ganas
Aunque nadie me ve nunca contigo.
Y cómo pasa el tiempo, que de pronto son años
Sin pasar tú por mí, detenida.

Te doy una canción si abro una puerta
Y de las sombras sales tú
Te doy una canción de madrugada,
Cuando más quiero tu luz
Te doy una canción cuando apareces
El misterio del amor
Y si no lo apareces, no me importa:
Yo te doy una canción

Si miro un poco afuera, me detengo:
La ciudad se derrumba y yo cantando.
La gente que me odia y que me quiere
No me va a perdonar que me distraiga.
Creen que lo digo todo, que me juego la vida,
Porque no te conocen ni te sienten.

Te doy una canción y hago un discurso
Sobre mi derecho a hablar.
Te doy una canción con mis dos manos,
Con las mismas de matar.
Te doy una canción y digo Patria,
Y sigo hablando para ti.
Te doy una canción como un disparo,
Como un libro, una palabra, una guerrilla:
Como doy el amor.

Te Dou Uma Canção

Como eu gasto papel lembrando de você
Como me faz falar no silêncio
Como não me tira as vontades
Ainda que ninguém nunca me veja com você
E como passa o tempo que de repente são anos
Sem passar você por mim, detida

Te dou uma canção se abro uma porta
E das sombras sai você,
Te dou uma canção de madrugada
Quando mais quero sua luz,
Te dou uma canção quando aparece
O mistério do amor
E se não aparece não me importo
Eu te dou uma canção.

Se olho um pouco para fora me detenho
A cidade se derruba e eu cantando
A gente que me odeia e que me ama
Não vai me perdoar que me distraia,
Acreditem em tudo que eu digo que eu jogo a vida
Porque não te conhecem nem te sentem.

Te dou uma canção e faço um discurso
Sobre o meu direito de falar,
Te dou uma canção com as minhas duas mãos
Com as mesma de matar,
Te dou uma canção e digo pátria
E continuo falando para você,
Te dou uma canção como um disparo
Como um livro, uma palavra, uma guerrilha...
Como dou o amor

Terra Música feedback