A Thousand Years

Sting

exibições 28.032

A Thousand Years

A thousand years, a thousand more
A thousand times a million doors to eternity
I may have lived a thousand lives, a thousand times
An endless turning stairway climbs
To a tower of souls
If it takes another thousand years, a thousand wars
The towers rise to numberless floors in space
I could shed another million tears, a million breaths
A million names but only one truth to face

A million roads, a million fears
A million suns, ten million years of uncertainty
I could speak a million lies, a million songs,
A million rights, a million wrongs in this balance of time
But if there was a single truth, a single light
A single thought, a singular touch of grace
Then following this single point, this single flame
This single haunted memory of your face

I still love you
I still want you
A thousand times the mysteries unfold themselves
Like galaxies in my head

I may be numberless, I may be innocent
I may know many things, I may be ignorant
Or I could ride with kings and conquer many lands
Or win this world at cards and let it slip my hands
I could be cannon food, destroyed a thousand times
Reborn as fortune's child to judge another's crimes
Or wear this pilgrim's cloak, or be a common thief
I've kept this single faith, I have but one belief

I still love you
I still want you
A thousand times the mysteries unfold themselves
Like galaxies in my head
On and on the mysteries unwind themselves
Eternities still unsaid
'Til you love me

Mil Anos

Mil anos, e mais mil
Mil vezes um milhão de portas para a eternidade
Eu posso ter vivido mil vidas, mil vezes
Uma subida interminável numa escada espiral
Para uma torre de almas
Se levar mais mil anos, mil guerras,
As torres que se elevem para inúmeros andares no espaço
Eu poderia derramar mais um milhão de lágrimas, um milhão de suspiros
Um milhão de nomes mas só uma verdade a encarar

Um milhão de estradas, um milhão de medos
Um milhão de sóis, dez milhões de anos de incerteza
Eu poderia dizer um milhão de mentiras, um milhão de canções
Um milhão de direitos, um milhão de erros nesse movimento do tempo
Mas se houvesse uma única verdade, uma única luz
Um único pensamento, um singular toque de graça
Então seguindo esse único ponto, essa única chama
Essa única memória perseguida do seu rosto

Eu ainda te amo
Eu ainda te quero
Mil vezes os mistérios se desdobram
Como galáxias na minha cabeça

Eu posso ser inumerável, posso ser inocente
Posso ser muitas coisas, talvez ignorante
Ou poderia cavalgar com reis e conquistar muitas terras
Ou ganhar esse mundo nas cartas e o deixar escapar das minhas mãos
Eu poderia ser bucha de canhão, destruído mil vezes
Renascido como criança afortunada para julgar os crimes alheios
Ou usar esse disfarce de peregrino, ou ser um ladrão comum
Mantenho essa única fé, eu não tenho senão uma crença

Eu ainda te amo
Eu ainda te quero
Mil vezes esses mistérios se desdobram
Como galáxias na minha cabeça
De novo e de novo esses mistérios se desvendam
Eternidades ainda não ditas
Até que você me ame

0 comentários
Terra Música feedback