Letras de músicas - Letras.mus.br

Phoenix Down

In this big panorama of lies, which we came to call life
I'm rubbing everything to find, to find that genie inside (inside)
A state of not caring for my thoughtless wrongdoings
Cause i know by the end of the day there's no punishment divine
Reckless, you walked right into my crosshair (i walked right into)
Careless i inscribed my name on your heartstone (you inscribed your name)
Loveless i already know my exits
And relentless i enjoyed every second of it…
The sky is the limit and i'm afraid it's falling down

Don't you dare to read my mind
Because you don't like, won't like what you'll find
And the more that you resist me
The greater the damage will be

Along came another bright eyed demon
My last stand was always, always versus her
Breaking my armor just to reach the patchwork of my heart
Not caring what she wished for cause in the end she wanted it all
What you see is never what you get and we both know
The sky is the limit and i'm afraid it's falling down

Through the ashes i spread my wings again
Why am i cheating death when it's life that's the enemy?
I bite the bullet and get right up on my feet again.

I spread my wings
My wings again
Why am i cheating death
When it is life that's the enemy?

Fenix Abatida

Neste panorama grande de mentiras, que viemos a chamar de vida
Eu estou esfregando tudo para encontrar,para encontar que gênio interior (interior)
Um estado para não encontrar minhas irregularidades impensadas
Porque eu sei que até o final do dia não há castigo divino
Imprudente, você caminhou em minha mira(eu andei para a direita)
Desatento eu escrevi meu nome no seu coração de pedra (você escreveu o seu nome)
Sem amor eu já conheço as minhas saídas
E implacável eu apreciei cada segundo dele
O céu é o limite e eu tenho medo de cair

Não se atreva a ler minha mente
Porque você não gosta, não vai gostar do que você encontrará
E o que mais você resistir a mim
Quanto maior o dano será

Junto veio um outro demônio de olhos brilhantes
Minha última posição foi sempre, sempre contra ela
Quebrando minha armadura apenas para chegar aos retalhos do meu coração
Não se importando com o que ela desejava por justa causa no final ela queria tudo
O que você vê nunca é o que você tem e nós dois sabemos
O céu é o limite e eu tenho medo de cair

Através das cinzas eu abro minhas asas novamente
Por que estou enganando a morte, quando é a vida que é o inimigo?
Eu farei um sacrifício e ir direto sobre os meus pés novamente

Eu abro minhas asas
Minhas asas de novo
Por que estou enganando a morte
Quando é a vida que é o inimigo?

Composição: Sabe quem é o compositor? Envie pra gente.
Enviada por Fernando
Traduzida por Micaéli
1.458 exibições
Ver mais fotos

Comentários


Quem curte?
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais