Winter

U2

exibições 10.484

Winter

The yellow sun
Well, it took the hand
Of a country boy
To a city in a far-off land

We made no mark
No shadow at all
On the ancient, holy streets
Where I learned to crawl

The broken and the bruised
The young and the used
The sure and confused
All here

Words will then land on me
Then abandon me
Mangle, untangle me
Leave me on the floor
Rhymes, they sprang in me
Summer sang in me
But summer sings in me no more

Now I'm twenty-five
And trying to stay alive
In a corner of the world
With no clear enemies to fight

It's hot as hell
We're like butter on toast
But there's no army in this world
That can fight a ghost

The broken and the bruised
The young and the used
The sure and confused
All here

Words will then land on me
Then abandon me
Leave me stranded
In guard of the door
Rhymes began in me
Summer sang in me
But summer sings in me no more

Listening to the cries
The strangers
The silence of the foreign grave
Listening to the thunder
The sky is strange
Stretched over everyone
Listening to the tales
The child sings
That goes for days and days
Listening to the calls
Shouts, frustration

At twenty-one
I was born a son
And on that day I knew
I could kill

To protect the ones
We put bullets in guns
Or anything it takes
To take a life until it's still

Inverno

O sol amarelo
Bem, ele levou a mão
De um menino do país
Para uma cidade em uma terra distante

Nós não fizemos nenhuma marca
Sem nenhuma sombra
No passado, ruas sagradas
Onde eu aprendi a engatinhar

Os quebrados e os machucados
Os novos e os usados
O certo e o confuso
Todos aqui

Palavras que aterrarão sobre mim
Então abandone-me
Deforma, me desembaraça
Leva-me até a superfície
Ritmos, eles florescem em mim
O verão cantou em mim
Mas o verão não canta mais em mim

Agora eu tenho vinte e cinco
E tentando estar vivo
Em um som do mundo
Sem claros inimigos para lutar

Está quente como o inferno
Nós somos como manteiga na torrada
Mas não há nenhum exército no mundo
Que possa lutar contra um fantasma

Os quebrados e os machucados
Os novos e os usados
O certo e o confuso
Todos aqui

Palavras que aterrarão sobre mim
Então abandone-me
Deforma, me desembaraça
Leva-me até a superfície
Ritmos, eles florescem em mim
O verão cantou em mim
Mas o verão não canta mais em mim

Ouvindo os gritos
Os estranhos
O silêncio do túmulo de estrangeiros
Ouvindo o trovão
O céu está estranho
Esticado sobre todos
Ouvindo os contos
As crianças cantam
Isso vale para dias e dias
Ouvindo os chamados
Gritos, frustação

Aos vinte e um
Eu tive um filho
E a partir daquele dia eu sabia
Que poderia matar

Para protegê-los
Nós colocamos balas nas armas
Ou levamos qualquer coisa
Para levar uma vida que ela seja

0 comentários
Terra Música feedback