Letras de músicas - Letras.mus.br

They Rode On

Out of the dark, into the light
In the dawn of terrestrial birth
New-born yet older than time
Conceived in the depths of the earth

Though strange lay the waters from which they emerged
They glanced upon the world as their own
Yet deep in their hearts they knew all the time
That this was not really their home

So they rode on
Yes, they rode on

On hidden roads, through barren wastelands
Untrodden by both man and beast
From the distance their fire was gleaming
Like a lamp amidst dark eternity

A bitter moon hovered above them
The night lit sole by its glow
From high in a sky of ominous dye
In which dark clouds drifted slow

So they rode on
Yes, they rode on

They rode with shut eyes as the sun rose
Regardless of earth's vanity
But with wide open eyes, they paced the night
And pondered its mysteries

They sat at the crossroads with high and with low
Yet neither could alter their course
Riches were offered unto them
Yet indifferent and without remorse

They rode on
Yes, they rode on

And each lonely vagrant that crossed their path
Felt how his heart grew cold
Yet be marvelled at their scarred faces
So beautiful, distant and old

Some say they've heard them singing
In strange tongues of melancholy
Of the gods, of the night, and of glory
Of the dead, and their memory

So they rode on
Yes, they rode on

Say goodbye to the light
Come twilight, come dark night
Say goodbye to the light
Come twilight, come dark night

Could you have rode there with them?
Would you have joined their march?
Or would you have them ride on?
Away into the dark?

Would you have been able to let go?
Of illusions of right and of wrong?
And if they came to die;
Would you have rode on?

Eles Cavalgaram

Fora da escuridão, para a luz
Na aurora do nascimento terrestre
Recém-nascido ainda mais velho que o tempo
Concebido nas profundezas da terra

Apesar de estranho lançar as águas do qual surgiram
Eles olharam para o mundo como si próprio
No entanto, no fundo de seus corações eles sabiam o tempo todo
Que esta não era realmente sua casa

Então eles cavalgaram
Sim, eles cavalgaram

Em estradas ocultas, através de terrenos áridos
Inexplorado pelo o homem e a besta
De longe seus fogos estavam brilhantes
Como uma lâmpada em meio à eternidade sombria

A lua penosa pairou acima deles
A noite iluminada pelo seu brilho único
Do alto de um céu de corante sinistro
Em que nuvens sinistras derivam lentamente

Então eles cavalgaram
Sim, eles cavalgaram

Eles cavalgaram com os olhos fechados enquanto o sol nascia.
Independente da vaidade terrestre
Mas, com os olhos bem abertos, eles caminhavam à noite
E ponderou seus mistérios

Eles se sentaram na encruzilhada com o alto e o baixo
No entanto, nem poderia alterar seu curso
Riquezas foram oferecidas a eles
No entanto, indiferente e sem remorso

Então eles cavalgaram
Sim, eles cavalgaram

E cada mendigo solitário que cruzavam seus caminhos
Sentiu como seu coração ficou frio
No entanto, se maravilhou com seus rostos cheios de cicatrizes
Tão bonito, distante e antigo

Alguns dizem que os ouviu cantando
Em estranhas línguas de melancolia
Dos deuses, da noite, e da glória
Dos mortos, e suas memórias

Então eles cavalgaram
Sim, eles cavalgaram

Diga adeus para a luz.
Venha crepúsculo, venha noite escura
Diga adeus para a luz
Venha crepúsculo, venha noite escura

Poderia você ter cavalgado lá com eles?
Será que você se juntou a sua marcha?
Ou você seriam eles cavalgando?
Longe no escuro?

Você seria capaz de deixar ir?
Das ilusões do certo e do errado?
E se eles viessem a morrer
Será que você cavalgou?

Composição: Sabe quem é o compositor? Envie pra gente.
Enviada por Cynara
Traduzida por Bruno
936 exibições
Ver mais fotos

Comentários


Quem curte?
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais