exibições 920

Depois de um ano que o libório se casou
No cartório ele entrou e falou pro escrivão:
- vim registrar o primeiro filho meu
Como a vida está difícil, não quero mais filho, não.

Só quero um filho, um filho só.
Um filho só, um filho só.
Só mais um filho, um filho só.
Um filho só, um filho só.

Passado um ano novamente seu libório
Foi entrando no cartório outro filho registrá
Meio acanhado foi falando pro escrivão:
- eu já tinha o bastião, veio agora o juvená.

Escrivão.: mas seu libório, mais um filho?
Libório.: é seu escrivão, sabe como é que é...
Só mais um filho, um filho só
Um filho, um filho só
Só mais um filho, um filho só
Um filho, um filho só.

Quando fazia vinte anos de casado
Tinha vinte e cinco filhos, quinze homem e dez muié.
Sempre falando, vou parar com a filharada
Mas o tempo ia passando e tava chegando bebé.

Mas seu libório, outro filho?
Libório.: é seu escrivão, sabe como é que é...
Só mais um filho, um filho só
Um filho, um filho só
Só mais um filho, um filho só
Um filho, um filho só

Quando o libório passeava com a família
Todos vinham na janela, na cidade era um zum-zum.:
“vejam o libório comandando a procissão
Ainda diz que a maria tá esperando mais algum”.

Só quero um filho, um filho só.
Um filho só, um filho só.
Só mais um filho, um filho só.
Um filho só, um filho só.

Terra Música
feedback