Pedras e Moças

Zé Ramalho

exibições 5.231

Acho que a primeira pedra
Quem atirou não tem perdão
A segunda pedra quem a jogou não sei
Sei que não sou eu quem ferirá pela última vez
As milhares moças, tantas madalenas
Tenras, tão pequenas, loucas
De tanto amor
Como é que vão
Como é que vêm
Tanto querer sem um bem
Só segura nessa pausa
Quem tem um sol, que é maior
De quem tenha dó, sem ser menor demais
Sabe e saberá de si talvez quem penetrou
Nas milhares moças,tantas madalenas
Tenras, tão pequenas, loucas
De tanto amor
Como saber
Quando gozar
Sem conhecer seu sabor
Irá dizer, irá dançar se os sonhos que vêm
Antes dos anjos, dos homens e dos demônios
Luciferianas, pobres gabriéis
Como são cruéis os deuses meus
Ou então serão
De tanto amor.....

0 comentários
Terra Música feedback