Per Amore

Zizi Possi

exibições 244.629

Per Amore

Io conosco la tua strada ogni passo che farai
Le tue ansie chiusa e ivuoti sassi che allontanerai
Senza mai pensare che comme roccia io rittorno in te...

Io conosco il tuoi respiri tutto quello che non vuoi
Lo sai bene che non vivi
Riconoscerlo non puoi

E sarebbe come se questo cielo in fiamme
Ricadesse in me
Comme scena su un attore...

Per amore hai mai fatto niente solo
Per amore hai sfidato il vento e urlato mai?
Diviso il cuore stesso pagato e riscommesso
Dietro questa mania che resta solo mia

Per amore hai mai corso senza fiato
Per amore perso e ricominciato
E devi dirlo adesso quanto de te ci hai messo
Quanto hai creduto tu in questa bugia

E sarebbe come se questo fiume in piena
Risalisse a me
Comme china al suo pittore

Per amore hai mai speso tutto quanto la ragione
Il tou orgoglio fino alpianto
Lo sai stasera a resto
No non nessun pretesto
Soltanto una mania che è ancora forte e mia
Dentro quest'anima che strappi via

E te lo dico adesso sincero con me stesso
Quanto mi costa non saperti mia...

E sarebbe come se tutto questo mare
Annegasse in me...

Por Amor

Eu conheço tua estrada cada passo que darás
Teus desejos calados, teus vazios, pedras que afastarás
Sem jamais pensar que eu como uma rocha volto sempre pra você

Eu conheço a tua respiração tudo o que você não quer
Você sabe bem que o que você está vivendo
Não é vida, mas não quer reconhecer
Só se o céu, este céu em chamas
desabasse sobre mim
Como um cenário caindo sobre um ator...

Por amor você já fez alguma coisa
Apenas por amor? Já desafiou o vento e gritou?
Já dividiu o próprio coração? Já pagou e apostou várias vezes nessa mania
Que afinal segue sendo só minha

Por amor, você já correu até ficar sem fôlego?
Por amor, já se perdeu e se reencontrou?
E tem de me dizer agora quanto de você colocou nesta estória
O quanto acreditou nessa mentira

Só se um rio se levantasse dentro de mim
como uma enchente
Como o nanquim da pena de um pintor

Por amor, você já esgotou sua razão?
Teu orgulho até o pranto?
Você sabe, esta noite eu fico mesmo
sem nenhum pretexto
Apenas essa mania que ainda é forte e minha
Dentro desta alma que você dilacera

E eu te digo agora, com sinceridade
Quanto me custa não saber, que és meu

É como se esse mar todo
se afogasse em mim.

0 comentários
Terra Música feedback