Estranho no Ninho

Camisa de Vênus

exibições 2.127

A cada passo que dei
Apaguei as pegadas
Pra que nem eu soubesse
Como fazer pra voltar
Que a trilha do desafio
Nunca chegasse ao fim
E agora todo esse esforço
Parece estranho pra mim

Alguns amigos da estrada
Já não correm comigo
Seus sonhos e seus segredos
Já não correm perigo
Cruzes plantadas no chão
São as flores deste jardim
A morte exibe suas formas
Tão estranhas pra mim

Houve um tempo em que eu
Lhe conhecia inteira
E não havia poeira
Que eu não pudesse soprar
Mas ainda não sei
Como ficamos assim
Até a cor dos seus olhos
Hoje é estranha pra mim

As vezes penso que fiz
Alguma coisa importante
Que vai mudar num instante
O que sempre foi igual
Sinto que é a saída
Do que eu não estava a fim
Mas é somente a chegada
De algo estranho pra mim

Pessoas ficam me olhando
Com um sorriso estampado
Outras gritam e apontam
Erguendo o punho cerrado
Pensam saber da minha vida
Se sou bom ou ruim
Tantas mãos acenando
Todas estranhas pra mim

0 comentários
Terra Música feedback