Letras de músicas - Letras.mus.br

Recreio dos Traficantes

ConeCrewDiretoria

(Refrão - Batoré e RanyMoney)
Recreio dos traficantes, os problemas são constantes
Ironia, burguesia, isso é tudo tão excitante
A lei não é importante, a polícia é ignorante
Dando o bote errado, quando ninguém tem flagrante

Enganados pelo seu próprio informante
O mandante, abre o olho, verme, que aqui não tem inicitante
ConeCrew, levante e cante, passe adiante!
Vivendo o inferno de dante, recreio dos traficantes!

(Batoré)
A quadrilha tá formada, só os amigo na jogada, aguarda
20 mil pra cada é nada, com a passagem já comprada
Mas a pista tá salgada e o coração diz que é furada
Minha mente tá abalada, sinto cheiro de cilada

Acendo a baga, solto a baforada, boca tá calada
Cena congelada, minha visão meio ofuscada
O aeroporto tá vazio e eu não vi ninguém de farda
Isso tudo é um desafio, continuo a caminhada

Quando eu chego na entrada, vi uma delegada da baixada
Tava disfarçada com mó cara de safada
Sua puta macumunada, puxo o pino da granada e agrada
Tô sendo seguido desde casa, cara

Operação blitada, batalhão inteiro na estrada
Pista engarrafada, cena tá mandada, minha mochila tá pesada
A cara tá explanada, a foto do santinho guardada
Quero chega na alvorada longe dessa encruzilhada

É madrugada na calçada, vivendo conto de fada
Com a cabeça tonteada de bongada
Outra missão tá planejada, só não pode se abortada
Sua vida tá individada mas parece uma piada

Querem te ver na prisão, dividindo o macarrão
Na cela com dois negão, abaixou, pegou o sabão
Tô ligado que tu quer quando tu aperta minha mão
Diz que é amigo, é mó cuzão, não vou pra televisão!

(Refrão - Batoré e RanyMoney)
Recreio dos traficantes, os problemas são constantes
Ironia, burguesia, isso é tudo tão excitante
A lei não é importante, a polícia é ignorante
Dando o bote errado, quando ninguém tem flagrante

Enganados pelo seu próprio informante
O mandante, abre o olho, verme, que aqui não tem inicitante
ConeCrew, levante e cante, passe adiante!
Vivendo o inferno de dante, recreio dos traficantes!

(Batoré)
Sou dodiban, sou pior que GAN GAN, várias fã
CDzin do Racionais sem clan, pôster do Wu Tang Clan
Várias vezes em Amsterdan, sou patrão da festinha no mam
Fumando gudang garam, mafia do salan

Tu acha fácil andar de van, porque tu não veio do berço
Todo homem tem seu preço, 20 mil e o civil quer 1/3
Se fudeu, desapareço, volto e mudo meu endereço
Problemas que eu não mereço, com essa merda, vivo e cresço

Só falo merda no meu telefone, dixavei tem um clone
O verme, nós consome e o pobre passa fome
Vários Clyde só pra uma Bonnie, pedacim de toblerone
Chama os homi, ninguém some, meu nome não é Johnny

É o inferno de dante, se disfarce de feirante
Ou de vigilante, algo interessante
Lançando seu novo implante, mudando o desodorante
Troca o alcóol por refrigerante, vai a pé, larga o volante

Eu to sendo observado do leme até o mirante
Eu to sendo procurado como se eu fosse um imigrante
O caos já ta ficando dominante, comi a filha de um almirante
É um problema tão pequeno, que pra mim fico gigante

Não é que eu boto pilha, mas quadrilha tá em Brasília
Enquanto aqui rola pastilha, nada brilha, só ironia
Chega dessa covardia...
Correria é ConeCrew diretoria, acorda dessa fantasia.

97.020 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais