Letras de músicas - Letras.mus.br

Liberdade Não Tem Preço

Edi Rock

Cara liberdade não tem preço
Atrás das grades, não é endereço
É o fim da vida pelo avesso
Vejo o meio e o começo
Só me basta um arremesso
Um tropeço é adereço pela vida
E pelo apreço, eu mereço

Lindo, lindo é estar com meus irmãos no mundão
Firmão na missão em liberdade negão
Podendo ver o sol nascer de um jeito diferente
Sem alambrado, muralha, algemas e correntes
Já foi o tempo, um passado sem futuro, chegou ao fim
Agora é só adianto meu mano, vai por mim
Ó nóis ai na batalha na fé, na correria
Na guerrilha, abençoado por Deus todo dia
Quem canta os males espanta é só confiar
Então deixa cair demoro de cantar
Subi nos palcos da vida de roupa preta e bombeta
Nois é zica moleque, vida loka, muita treta
Que faz o chão tremer e e audiência subir edi tamô ai
É nois aqui ou ali qualquer lugar nóis encosta
Faz dobrar a aposta pra quem julgou e não acreditou
Eis a resposta

A vida no campo minado, é foda,
Tem que ser ligeiro pra poder vencer
Correr atrás sempre mais jamais esquecer
Quem é você, de onde veio pra onde vai
Perseverança e oração nunca é demais
O crack tá ai, os botas pretas tão ai
O invejoso também ta, querendo te destruir
Preste atenção onde você pisa pra não se machucar
A liberdade não tem preço e nunca terá

Cara liberdade não tem preço
Atrás das grades, não é endereço
É o fim da vida pelo avesso
Vejo o meio e o começo
Só me basta um arremesso
Um tropeço é adereço pela vida
E pelo apreço, eu mereço

Cara liberdade não tem preço, cê falou pra mim
O que é ser preso numa jaula feito um ‘passarim’
O que é passar o carnaval sem tocar tamborim
O que é ruim mó veneno se me disse assim

Muito obrigado nas idéias tava precisando
Suas palavras revigoram minha esperança mano
Sou seu parceiro, seu irmão seu, aliado
No que cê precisar pode pá nóis é lado a lado

No tempo dos escravos em meio a ditadura
Por dentro da favela, no piso da cela escura
A essa altura do torneio cê é finalista
Tenho o orgulho por você não está mais na lista
O palco é nossa pista que solta até faísca
Só sobe quem arrisca mil e um negros a vista
Capa revista, um tapa, uma entrevista
São vários kamikazes, várias lajes, vários analista

Cara liberdade não tem preço
Atrás das grades, não é endereço
É o fim da vida pelo avesso
Vejo o meio e o começo
Só me basta um arremesso
Um tropeço é adereço pela vida
E pelo apreço, eu mereço (2x)

Composição: Edi Rock · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Paulo
4.885 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais