exibições 49.660

Diga logo de uma vez o que você quer de mim
Não me torture mais
Não me faça mais sofrer insistindo em me dizer
Que pensa em mim demais
Quando você fica só e precisa ouvir a voz
De quem te ama
Não suporta a solidão, pega o telefone
E então me chama

E quando eu digo alô, fala de amor
Às vezes chora e mexe com meu coração
Me faz pensar que ainda me ama e alimenta essa ilusão
Que acaba nas semanas que você me esquece

Quando eu penso que esqueci
O telefone entra rasgando a madrugada a enlouquecer
O coração dispara, a mesma história vejo acontecer
E atordoado eu digo alô, e é você

Diga logo de uma vez o que você quer de mim?

Quando você fica só
E precisa ouvir a voz de quem te ama
Não suporta a solidão, pega o telefone e então me chama
E quando eu digo alô, fala de amor
Às vezes chora e mexe com meu coração
Me faz pensar que ainda me ama e alimenta essa ilusão
Que acaba nas semanas que você me esquece

Quando eu penso que esqueci
O telefone entra rasgando a madrugada a enlouquecer
O coração dispara, a mesma história eu vejo acontecer
E atordoado eu digo alô, e é você

E quando eu digo alô, fala de amor
Às vezes chora e mexe com meu coração
Me faz pensar que ainda me ama e alimenta essa ilusão
Que acaba nas semanas que você me esquece

Quando eu penso que esqueci
O telefone entra rasgando a madrugada a enlouquecer
O coração dispara, a mesma história, vejo esquecer
E atordoado eu digo alô, e é você

E quando eu digo alô
Fala de amor, às vezes chora e mexe com meu coração

E quando eu digo alô, fala de amor
Às vezes chora e mexe com meu coração
Me faz pensar que ainda me ama e alimenta essa ilusão
Que acaba nas semanas que você me esquece

Quando eu penso que esqueci
O telefone entra rasgando a madrugada a enlouquecer
O coração dispara, a mesma história eu vejo acontecer
E atordoado eu digo alô, e é você

E quando eu digo alô, fala de amor
Às vezes chora e mexe com meu coração
Me faz pensar que ainda me ama e alimenta essa ilusão
Que acaba nas semanas que você me esquece

Quando eu penso que esqueci
O telefone entra rasgando a madrugada a enlouquecer
O coração dispara, a mesma história, vejo esquecer
E atordoado eu digo alô, e é você

E quando eu digo alô
Fala de amor, às vezes chora e mexe com meu coração

Terra Música
feedback