Cacariacô

Emicida

exibições 11.147

Galo já cantou ê
Sol nasceu ê
Dia amanheceu ê
Galo já cantou ê

Céu azul-zi-nhô, hm, vingô, valeu sinhó,
Pelo dia novo, ô,
Manja? O laranja rasga o marinho,
Me encanta as lâmpada nos barraquinho,
Despertador (pééé) marmita
Porta toc, toc, zééé agita vai,
Antes que a casa cai, de jeito, porra
Nem engulo café direito irmão
Já tô num buzão, cara feia, cheião, puto
Ouço as conversa alheia hááá
Pra lá, pra cá, balancê do cão ae
Num ta carregando boi não!!
Pra quê, Oto grita vai descê, num desce,
Tava em punga, resmunga, esquece...(esquece)
Muleque grita lá, vendendo uma fita e pá
Chiclete, pasta de dente, trident tá! Ó

Galo já cantou ê
Sol nasceu ê
Dia amanheceu ê
Galo já cantou ê

A gente, igual pingente, sempre,
fica quente, sabe, só quem cabe sente
Vida de servente, rente, no pente
Corre, frenéticamente, há quem diga
Pra evitar a fadiga, xinga, preguiça aqui num dá liga,
Vaaaaai areia cimento e maaaaais
Desdobra, jão, disposição de sobra
Bundão cobra, Patrão cobra
Tipo lorde, dando orde na obra!
gordo tipo gaita de fole
No andaime qué massa mole
Reclame pra que o mestre te esfole vivo... Vivo
Os homi gosta de briga, incrivel, num da motivo
Vô vê se pego um vale de cento e vinte,
Leva mistura, que amanhã é o seguinte

Galo já cantou ê
Sol nasceu ê
Dia amanheceu ê
Galo já cantou ê

Terra Música
feedback