Letras de músicas - Letras.mus.br

Refem da Amnésia

Espaço Rap

Irmão Jesus te ama .. E seu nome está escrito no livro
da vida
e quando ele quer uma alma ele faz questão de
resgata-la
das profundezas do inferno

PAZ justiça e liberdade vagabundo eu tinha tudo carro
casa e uns baguio de luxo
moto da hora mulher que apavora dinheiro sujo
de sangue, só bang-bang bandido
catador, lixo usado sem massagem pro inimigo um
perigo
algo de errado acontece comigo sei lá
vira e mexe vem um crente aqui em casa me visitar
de uns dias pra cá, ando ficando meio confuso
será que Deus me quer ou ele quer dinheiro e lucro
vem desarrumar pode se retirar por favor
se não vim pelo amor vai vim pela dor um falo
caralho que tipo de gente que porra de crente se
estende
tô com a viagem atrasada vou entupir os meu peint
falô, fiel catador
com duas quadrada acabou de cuspir na palavra sagrada
do senhor
tô aqui tô que tô vou que nem um Kamikase
de SP a MG sanguinário de verdade
pra cata, a firma dos boy truta é fita dada
e se pa uns 300 mil alegra a rápa
madrugada viagem cansada cidade pequena
policia encardida de Minas que mata e se faz de
ingenua
quem narrô se espantou com a palavra do senhor
mal chegou na cidade um intrujão pela dor
que zica que fita bandida vou morrer como um
indigente
com duas 380 e 40 balas no peint
clack clack se cosso mão Branca avisou
pára o carro vagabundo gritou o exterminador
uma pa de tiro na fuga sangrando Deus me acuda
deu perdido não respiro fui jogado do carro pra rua
sem ocorrencia tô salvo sem que eu mereça
não lembro de nada e o bisturi abrir minha cabeça
uma bala alojada na nuca me fez refém da amnésia
sou servo de Jesus crucificado na terra

[REFRÃO]: Se não for por amor vai ser pela dor
pra quem cuspiu na palavra do senhor
e pra quem viu após o sangue derramado,
sem fé no louvor (2X)

Entrai pela porta estreita .. Porque larga é a porta e
espaçoso
é o caminho que te conduz a perdição .. E muitos são
os que entram por ela .. PAZ justiça e liberdade
irmão

3 Meses internado recebo alta atravesso o gramado
vou pro outro lado da rua com vida mas derrotado
não sei se tenho familia amigo
ninguém está a minha espera não sei se tenho inimigo
Doutor, que me operou me contou que quem me curou
foi o eterno criador pai de Jesus redentor
que nos lavou com sangue imaculado
sepultado no seio da terra após 3 dias ressucitado
cidadão de papel que o Brasil jogou as traças
o aborto não feito com medo de gente que mata
louco no fundo do poço, hipócritas cospem no rosto
mais um Leão da tribo de Judas não pisa Ouro
homem tolo ateu diz que Deus não existe
convivo com a fome não nego seu nome ainda existe
lucifér o que cê quer, não vai me ver roubar
eu vejo a maldade do mundo na tela dum Bar
a tarde, cansado, contando miseros centavos
acendo um cigarro e assisto a imagem do diabo
informações distorcidas, ricos não poupas vidas
massacre Áudio Visual o canal homicida
vida sofrida sem memória e ninguém pra ajudar
é só passar frio e come o lixo que o pais nos dá
todo lugar tem sua lei e você sabe
mesmo preso no submundo do decimo mundo ou atrás da
grade
o amor não vale aqui prevalece o papel
do maldito ator traidor, expulso do céu
só vaidade pena por cumplicidade
problema maldade que raja que nega a senha na cena
porque aqui o boy contaminou e deixou sequela
hoje põe discurso em novela e sensibiliza na tela
a justiça divina não erra
sou servo de Jesus crucificado na terra

[REFRÃO]: Se não for por amor vai ser pela dor
pra quem cuspiu na palavra do senhor
e pra quem viu após o sangue derramado,
sem fé no louvor (2X)

em 4 anos só vejo maldade em alta voltagem alterada
sobrevivendo no inferno a alma do justo abalada
sujeito você sabe o inimigo é covarde
a precariedade cerca o herdeiro da eterna cidade
infelizmente mente inteligente só quer lucro
ambição a mil disturbio dos ignoram o discurso
fui envenenado leigo herda um reino eterno
moedas as custas da guerra nêgo te leva ao inferno
se não é Deus quem é
ninguém para em pé
mundo é do lucifér
salve-se quem puder
porque o eterno quer curar os infermo e na peneira
vários passa não passa basflemador xii calado resgate
as almas
ó meu senhor me dê forças pra compor
afaste o inimigo da alma do sangue bom narrador
aonde for aonde habita a impunidade
aonde a vida não vale uma pa de Judas na humanidade
seu filho humilhado de Minas até São Paulo
um dia parei pra dormir, na Brasilandia cansado
com a pele infeccionada da cabeça aos pés
zuado com 4 conto no bolso em moeda de Dez
como porco tratado e lembrado só na eleição
bate forte um coração enfrente ao tempo cristão
ali um hino lindo penetrou o meu ouvido
não era sirene infernal e nem um éco de tiro
perante cristo ajoelhei e implorei pelo amor
quero ser curado perdoai meus pecados senhor
levantei me assustei nunca mais esqueço do culto
reconheci o santo falando em cima do pubito
o crente que eu soquei e expulsei de casa
hoje é meu irmão na fé e junto resgatamos alma
palavra da boca do justo me curou da amnésia
sou servo de Jesus cricificado na terra

7.479 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais