Canção Das Forças Especiais

Exército Brasileiro

exibições 15.739

Em resposta ao clamor do dever
Abandono meu lar meu amor
O convívio sagrado da prole
Repudiando o conforme e o prazer
A distancia, a saudade e a dor
Me transformo em lobo feroz
Rosto negro, olhar de rapina
Braço armado que lança o terror

Quando a luta cerrar os seus punhos
Exigindo o sangue do audaz
Quando o medo atingir o mais forte
Misturando o pavor com a morte
Vai erguer-se um guerreiro do chão
Destemido, treinado e leal
Vai buscar a vitória final
E lutar pelo seu batalhão

O silencio das noites escuras
Nos garante sigilo total
O sabre rubro revela a bravura
Inerente ao guerreiro especial
As batalhas de Dias Cardoso
Líder nato, imortal, varonil
Faz de nós orgulhosos soldados
(hu, hu, há)
Das Forças Especiais do Brasil

Terra Música feedback