O Espetáculo Do Circo Dos Horrores

Facção Central

exibições 83.041

(Eduardo)

Respeitável público com orgulho apresento
O espetáculo em cartaz desde abril de mil e quinhentos.
Sem pipoca, algodão doce, que rufem os tambores.
Abrem-se as cortinas do circo dos horrores.

Aplaudam nosso Ondine no picadeiro
Serrando em duas partes o corpo do banqueiro.
Equilibrista na marquise invadindo flat de luxo.
Contorcionista em fuga da penita pelo túnel.

Tigre mata o domador, enquadra o distrito,
Recupera o arsenal do seu paiol apreendido.
A maçã que o atirador de faca divide
É do rosto do delegado da D.I.G (Delegacia de Investigações Gerais)

Conflito, grupos culturais, religiosos.
A terceira guerra só não tem certificado em cartório.
País católico pra máxima cristã é ateu,
Repartir o pão não! Aí fudeu!

Vai artilheiro! Faz o gol, ganha o bicho,
Senão dispenso sua mãe em dez sacos de lixo.
Com as emissoras disputando o melhor ângulo,
O Motolink foca o sangue, tem empresa anunciando.

Estado quer o preso destruindo presídio,
Reforma é superfaturada, motim é lucrativo.
Cabrum! Caiu o vidro, a pedrita é infalível.
Veio a pasta e o Mastercard do executivo.

Plá! Quebrei o mindinho, clá-clá! O indicador,
Clá! O polegar, lembrou a senha, né Doutor?
Sou a vingança da professora negra da favela
Que na aula o aluno rico joga moeda.

No globo da morte, a moto leva o jornal do dia
Com a letra da sequestrada pro pai ver que tá viva.
A paz não brota no jardim com câmeras e sensores,
Bem-vindo ao espetáculo do circo dos horrores!

Bem-vindos ao espetáculo, todos espectadores!
Facção apresenta o circo dos horrores!
Bem-vindos ao espetáculo, todos espectadores!
Facção apresenta o circo dos horrores! (2x)

(Dum Dum)

A inteligência filma o tráfico da sacada
Mas não trinta pessoas sendo chacinadas,
Nem grampeia as ameaças no orelhão comunitário,
Morador que depor é finado!

Não tem cessar fogo, tratado de paz se foi,
Enrolaram com ele um mentolado e deram uns dois.
O jornal da Igreja Universal semanário,
Aqui serve pra conter bosta na gaiola do papagaio.

Desvalorizamos a mansão no mercado,
Deixamos em colapso setor imobiliário.
Compra um Fiesta popular pra não chamar atenção,
Mas queria tá de Mercedes, quem é livre então, cuzão?

Aqui três por cento da população do mundo
E treze por cento do ranking global de defuntos.
Queria na tela o nome das empresas do Brasil
Que exploram a mão de obra infantil.

A TV não tem cultura é só futilidade,
Foda-se a puta expulsa do casório do craque,
Que se foda se atriz deu, se o ator é viado,
Se a cantora tem mil plásticas no rabo!

Não é ilusionismo, é um louco acorrentado!
Porque é caro o tratamento adequado.
Não tá vendendo maçã do amor, é a buceta da esposa
Pra pagar dívida de droga na boca.

Palhaçada é a mulher levando jumbo pro safado
Que na cadeia com traveco é casado.
Engolidor de fogo num gran finale apoteótico,
Bebe querosene com o ladrão riscando o fósforo.

A energia atômica mata e cura câncer.
A mão que derrama sangue pode escrever romance.
A paz não brota no jardim com câmera e sensores,
Bem-vindo ao espetáculo do circo dos horrores!

Bem-vindos ao espetáculo, todos espectadores!
Facção apresenta o circo dos horrores!
Bem-vindos ao espetáculo, todos espectadores!
Facção apresenta o circo dos horrores! (2x)

Terra Música
feedback