Que Nem Vem-Vem

Irah Caldeira

exibições 520

Quebrei no dente um taco da literatura
Tô na história tô e sei que sou motivo pra falar
Entrei de cara cara tô caindo fora
Ta no tempo já é hora de poder me desfrutar
Semente negra eu sou raiz tuberosa
Aguado em verso e prosa na cacimba de Belá

Meu canto tem o chap-chap de uma cuia
Tem tem tem as manhas que o mestre louro plantou
Pra colher eu canto assim que nem vem-vem
E soar como um acorde de sanfona
Festejar que nem "passarim" no xerém
Namorar com as batidas da zabumba

Tum tum tum bate meu coração
Por um forró que nem o de Passagem Funda
Tum tum tum bate bate meu coração
Dá-lhe zabumba Jackson no pandeiro é "As"
Tum tum tum bate bate meu coração
Se esse moreno não me quer não quero mais

0 comentários
Terra Música feedback