Letras de músicas - Letras.mus.br

Solidão de caminhoneiro

João Bandeira

Ninguém imagina a saudade que sinto agora
Deixei a mulher que eu amo esperando por mim
Na estrada só a solidão é minha companheira
No volante, pensando nela, eu canto assim:

REFRÃO
Vai, caminhão, vai rodando, não pare pra nada
Que a velocidade não tem mais parada
Eu ouço no rádio a mesma canção
Nos braços da mulher que amo é só melodia
A minha partida a gente ouvia
E ficou gravada no meu coração

Eu sei que ela espera sorrindo a minha chegada
Eu toco a buzina, eu piso no acelerador
Anuncio que estou chegando, ela vem pra janela
Os seus olhos já estão brilhando de tanto amor

REFRÃO

10.987 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais