Solidão de caminhoneiro

João Bandeira

exibições 13.011

Ninguém imagina a saudade que sinto agora
Deixei a mulher que eu amo esperando por mim
Na estrada só a solidão é minha companheira
No volante, pensando nela, eu canto assim:

REFRÃO
Vai, caminhão, vai rodando, não pare pra nada
Que a velocidade não tem mais parada
Eu ouço no rádio a mesma canção
Nos braços da mulher que amo é só melodia
A minha partida a gente ouvia
E ficou gravada no meu coração

Eu sei que ela espera sorrindo a minha chegada
Eu toco a buzina, eu piso no acelerador
Anuncio que estou chegando, ela vem pra janela
Os seus olhos já estão brilhando de tanto amor

REFRÃO

0 comentários
Terra Música feedback