Modas de Viola (Pout-pourri)

João Bosco e Vinícius

exibições 79.926

(Pagode em Brasília)
Quem tem mulher que namora
Quem tem burro empacador
Quem tem a roça no mato
Me chama que jeito eu dou

Eu tiro a roça do mato
Sua lavoura melhora
E o burro empacador
Eu corto ele na espora
E a mulher namoradeira
Eu passo um rodo
E mando embora

Tem prisioneiro inocente
No fundo de uma prisão
Tem muita sogra encrenqueira
E tem violeiro embrulhão

Pro prisioneiro inocente
Eu arranjo advogado
E pra sogra encrenqueira
Eu dou de laço dobrado
E os violeiro embrulhão
Com meus versos
Estão quebrados

(Pagode)
Morena bonita
Dos dente aberto
Vai no pagode
O barulho é certo

Não me namore
Tão descoberto
Que eu sou casado
Mas não sou certo

Modelo de agora
É muito esquisito
Essas mocinhas
Dos cambitos

Das canelas lisas
Que nem palito
As moças de hoje
Eu não facilito

Eu mais a minha muié
Fizemos combinação
Eu vou no pagode
Ela não vai, não

Sábado passado
Eu fui, ela ficou
Sábado que vem
Ela fica, eu vou

(Falou e Disse)
Gavião na minha foice
Não pega pinto
Também a mão de pilão
Não joga peteca
O cabo da minha enxada
Não tem divisa
As meninas dos meus olhos
Não tem boneca

A bala do meu revólver
Não tem açúcar
No cano da carabina
Não vai torneira
A porca do parafuso
Nunca deu cria
Na casa do João de Barro
Não tem goteira

(Minissaia)
Mulher toma sua linha
Eu sou seu marido
Tô vendo que você quer
Cair na gandaia
Você já não usa mais
Vestido comprido
Só quer sair pelas ruas
De minissaia

Mulher toma sua linha
Eu sou seu marido
Tô vendo que você quer
Cair na gandaia
Você já não usa mais
Vestido comprido
Só quer sair pelas ruas
De minissaia

Esse corpo bronzeado
Me dá ciume
Só eu que tenho
Direito de apreciar

Vire mexe
Você bota
Essa minissaia
E sai aí pelas ruas
A desfilar

Tem gente mal encarada
De olho gordo
Parado na redondeza
Só pra te ver
Até o vizinho da frente
Compra binóculo
Se passa um vento forte
Só dá você

(Passa Morena)
Eu fui na venda
Tomar um pingão
Eu comprei arroz
Eu comprei feijão

Eu comprei açúcar
Comprei canela
Comprei um chicote
Pra bater nela

Vou comprar um vestido
Pra mulherada
O modelo é bão
E não custa nada

Na parte da frente
Pano não tem
Na parte de trás
É assim também

Passa loirinha, passa
De baixo da Verde Rama
Oi passa loirinha, passa
De baixo da Verde Rama

Quando passar
Dá um suspiro
Quando suspirar
Me chama
A vida triste
É de quem ama

Terra Música feedback