Flores Mortas

Leno e Lilian

Flores Mortas

No lugar onde em criança,
Eu brincava e sonhava.
Hoje tudo é feio e triste,
Nada existe pra sonhar,
Porque, porque, eu não sei.

No lugar daquela arvore
Onde escrevi seu nome
Corre agora uma avenida
Por onde voce se foi.

Porque, porque,
Porque, o amor se esconde
Entre a fumaça e ninguém ve.
E pouco a pouco as flores
Deixam de nascer.

A ambição faz com que esqueça,
Quanto vale a natureza.
É de asfalto e de concreto,
Que eles plantam o seu jardim.

Porque,
Porque, o amor se esconde
Entre a fumaça e ninguém ve. (2 vezes)
E pouco a pouco as flores
Deixam de nascer.


E pouco a pouco as flores
Deixam de nascer (4 vezes)

Composição: Leno · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Lucas
3.467 exibições
Ver mais fotos
Músicas
Ouvindo agora ouvintes online
    Artistas
    Estilos Musicais
    Playlists
    Recentes
      Destaques
      Últimos destaques
      Mais